Internacional /

Terça-feira, 10 de Setembro de 2019, 10h:30

A | A | A

Justiça ordena retirada de invasores de terra indígena no sudeste do Pará

arrow-options Ministério Público Federal / Divulgação Invasores de terra indígena devem ser retirados pela Polícia Federal caso não cumpram o mandato...


Imagem de Capa
Invasão ao lado de rio arrow-options
Ministério Público Federal / Divulgação
Invasores de terra indígena devem ser retirados pela Polícia Federal caso não cumpram o mandato

A Justiça Federal no Pará determinou a retirada de invasores da terra indígena Trincheira-Bacajá, no sudoeste do estado. O juiz Hallison Costa Glória deu um prazo de sete dias para que os posseiros saiam do local. 

A área, que fica entre os municípios de Altamira e São Félix do Xingu e pertence aos índios Xikrin, é alvo de extração ilegal de madeira, grilagem e garimpo ilegal desde o ano passado.

De acordo com os indígenas , cerca de 300 invasores, fortemente armados, construíram casas dentro da reserva. Eles acusam os invasores de promoverem queimadas e os ameaçarem de morte.

Leia também: Bolsonaro ataca os indígenas e ameaça liberar o garimpo em terras demarcadas

A liminar atende a um pedido da Fundação Nacional do Índio ( Funai ), que questionava a presença de invasores na área de reserva indígena.

Após investigações realizadas pelo MPF , a Justiça comprovou que houve invasão. Caso a saída dos ocupantes não seja realizada de forma voluntária, o juiz autorizou o "emprego da força" por parte da Polícia Federal.

O Pará é o estado com maior índice de desmatamento da Amazônia Legal, de acordo com Boletim do Desmatamento divulgado em agosto pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Dos 2441 km² de área desmatada entre agosto de 2017 e maio de 2018, 852 km² foram no Pará. Em maio de 2018, 48% do total desmatado foi no Pará, seguido pelo Mato Grosso, com 29%; Amazonas, com 15%; Rondônia, com 7%; e Acre com 1%.


0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz