Internacional /

Quinta-feira, 07 de Novembro de 2019, 11h:30

A | A | A

Bolsonaro envia ministro para posse do novo presidente da Argentina

arrow-options Reprodução/Twitter/alferdez Alberto Fernández foi eleito novo presidente da Argentina O presidente Jair Bolsonaro designou o Ministro...


Imagem de Capa

Agência Brasil

homem sorrindo arrow-options
Reprodução/Twitter/alferdez
Alberto Fernández foi eleito novo presidente da Argentina

O presidente Jair Bolsonaro designou o Ministro da Cidadania, Osmar Terra, para comparecer à posse do presidente eleito da Argentina Alberto Fernández. O anúncio foi feito pelo porta-voz da presidência, Otávio rego Barros, na noite desta quarta-feira (6). A posse será no dia 10 de dezembro.

“O Ministro Osmar Terra é um cidadão rio-grandense com larga experiência naquela área, fluente inclusive no idioma castelhano, e um representante digno do nosso país, da nossa diplomacia. Para as nossas relações bilaterais com a Argentina o Brasil se faz muito bem representado”, disse Rego Barros.

Leia também: Bolsonaro garante que não vai cumprimentar novo presidente da Argentina 

Emprego

O porta-voz falou ainda que na próxima segunda-feira será divulgado o Programa Verde-Amarelo que tem objetivo de reduzir os custos de contratação de jovens que têm entre 18 e 29 anos e de pessoas acima de 55 anos que não estejam aposentadas. Rego Barros afirmou que todos os direitos da Constituição Federal estarão garantidos nesse novo projeto. Além disso, o porta-voz disse que serão anunciadas medidas de incentivo ao microcrédito para pessoas mais pobres e para a inclusão de pessoas com deficiências no mercado de trabalho.

Pré-sal

Sobre o megaleilão do pré-sal, realizado na manhã de hoje, o porta-voz disse que o governo foi considerado um sucesso. “Havia expectativas levantadas em torno de US$ 100 bilhões atingimos US$ 70 bilhões o que significa que este foi o maior leilão deste tipo no mundo”, completou.

Leia também: Inimizade declarada: os problemas de Bolsonaro com o novo presidente argentino 

Rego-Barros disse ainda que o governo tem expectativas futuras sobre os dois poços que não foram leiloados para que no futuro possam ser apresentados e oferecidos à iniciativa privada.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz