propaganda

ARTIGO /

Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012, 05h:00

A | A | A

Reforma: uma nova Igreja?


Éder Carlos Wehroldt - Adaptação Julian Ditchum**
Martinho Lutero
Outubro é o mês da Reforma da Igreja Cristã. Mês em que a Igreja Luterana relembra a ação de Martinho Lutero, em 1517, quando afixou, na porta da Igreja de Wittenberg na Alemanha, as 95 teses que deram a origem à Reforma da Igreja Cristã. Essas teses falavam contra o abuso da Igreja da época, que havia transformado a graça de Deus em um mercado bastante lucrativo para alguns e um terror para o povo simples.
A partir de então (embora já existissem outras divisões anteriores) a Igreja Luterana passou a ser vista como uma nova Igreja. Será que isso é verdade?
Na realidade, Lutero nunca pensou em criar uma nova religião. Ao contrário, ele queria apenas que a igreja daquela época voltasse a ser uma igreja cristã, baseada somente na Palavra de Deus e não em idéias humanas, como estava acontecendo. Por isso, sua proposta original era de que se excluíssem todas as doutrinas que não pudessem ser baseadas na Bíblia e se ensinassem apenas aquelas que preenchessem este requisito.
Apesar de sua tentativa neste sentido, Lutero não conseguiu que o clero aceitasse sua proposição e acabou sendo expulso e excomungado pelo papa Leão X. Com isso, muitos dos que concordavam com o ensino de Lutero, também se desligaram da Igreja Romana e mantiveram pregações com doutrina exclusivamente bíblica. O nome Luterano, no entanto, só foi aceito por Lutero muitos anos mais tarde, como forma de diferenciar os ensinos, no entanto, não como uma nova denominação, já que ele não havia fundado uma nova igreja mas reavivado a doutrina de Cristo conforme ensina a Bíblia. A Igreja Romana continuou, até hoje, ensinando doutrinas em parte bíblicas e em parte humanas, como as indulgências ou compra de perdão para os pecados, a infalibilidade do papa, o purgartório e outros, que não tem qualquer fundamentação na Escritura Sagrada.
31 de outubro marca mais um aniversário da Reforma da Igreja Cristã.
Para os luteranos é uma data muito importante. Data que lembra a libertação da escravidão das doutrinas humanas que não dão qualquer certeza de perdão ou salvação eterna. Data que lembra a liberdade que Cristo conquistou aos cristãos ao morrer na cruz do Calvário, pagando o alto preço dos seus pecados, e ressuscitando ao terceiro dia, mostrando a aceitação, por parte de Deus Pai, do sacrifício em favor de toda a humanidade e garantindo a ressurreição de todos que crêem em Cristo como o seu Salvador.
Não, Lutero não fundou uma nova igreja. A nova igreja é que estava destruindo a Igreja de Cristo. Lutero apenas levou a igreja de volta a Cristo. Lutero apenas levou ao povo a boa notícia da Salvação que Cristo nos dá.
Jamais Lutero será considerado infalível. Jamais Lutero será venerado como intercessor junto a Cristo ou a Deus Pai.
Mas será sempre lembrando como aquele que restaurou a Igreja, devolvendo-lhe a verdade da Palavra de Deus.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz