AVENTURA /

Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019, 07h:00

A | A | A

Motociclista percorre 90 mil quilômetros do Polo Sul ao Polo Norte

Chuvas, lama, nevascas, tornados, frio intenso, calor excessivo e tentativas de assaltos, foram alguns dos desafios que Damasceno precisou enfrentar


Carregando fotos
Jaqueline Hatamoto

Uma moto, um sonho e um destino na mente, aliado a coragem, determinação e um espírito aventureiro, fizeram o motociclista Mauro Damasceno rodar 90 mil quilômetros indo do Ushuaia (Patagônia) até Prudhoe Bay, no Alaska, percorrendo 20 países do continente Americano durante um ano e seis meses de aventuras.

5 mil litros de combustível, 10 revisões completas na moto, uma BMW F 800 GS ADVENTURE 2015, inúmeros desafios superados e histórias, muitas histórias que em breve serão eternizadas em um livro que contará a experiência do morador de Primavera do Leste sobre duas rodas.

A viagem que teve início em 2015 e terminou em 2017, faz parte do sonho do balcofarmacista e marketólogo, que pretende cruzar os cinco continentes. Damasceno conta que a ideia de realizar a expedição pelo continente Americano, surgiu após ele, em 2009, percorrer o Brasil em sua totalidade geográfica, indo do Oiapoque ao Chuí, e visitando todas as capitais brasileiras. Nesta viagem, foram 118 dias e 30 mil quilômetros rodados, está aventura está registrada no livro “NA SOLIDÃO DO MEU CAPACETE...A VIAGEM” (www.agbook.com.br), então surgiu a vontade de conhecer o continente Americano, tendo em vista que já havia conhecido o país.

Damasceno partiu de Primavera do Leste-MT com destino a Cascavel, no Paraná, cidade natal, de onde oficialmente deu a partida para a aventura. Percorreu um trecho da viagem com Lila, uma historiadora de Londrina-PR, que tinha como objetivo escrever um livro sobre a história dos Maias e dos Incas, porém, por motivos de saúde, ela precisou desistir desse sonho ainda na Argentina. Damasceno então seguiu viagem solo pela Bolívia e Peru, e na saída desse país, foi contactado por um amigo motociclista argentino que pediu-lhe para aguardar uns dias que teria como companheiros de viagem mais dois motociclistas vindos do Ushuaia também com destino ao Alaska. E assim fez Damasceno, esperou e seguiu viagem dali em diante com mais dois motociclistas rumo ao Alaska.  Julian Novais e Mateo Lobato. (2trastorna2XAmerica).

Chuvas, lama, nevascas, tornados, frio intenso, calor excessivo e tentativas de assaltos, foram alguns dos desafios que Damasceno precisou enfrentar para realizar o sonho de cruzar o continente Americano de moto. “Sofri duas tentativas de assalto, sendo uma ainda no Brasil, saindo de Pelotas- RS e outra na Bolívia, onde eu estava rodando sozinho. Porém, o mais complicado foi o trâmite nas fronteiras, pois, além de pagar as taxas obrigatórias, tinha sempre que pagar uma propina. Às vezes chegava a gastar até 100 dólares, entre documentação e propinas nas fronteiras dos países da América do Sul e Central”, comentou Damasceno.

Mas todos os percalços do caminho, pneus furados e adversidades, não levaram Damasceno a desistir do sonho. Ele já planeja uma nova viagem, marcada para 2021. O objetivo agora é rodar a Europa, porém, dependendo dos patrocinadores e do apoio da BMW, o trajeto pode se estender e passar pelo continente Africano também. “Caso não consiga o patrocínio necessário, pretendo fazer o continente Europeu em 2021, e posteriormente volto para fazer o continente Africano”.

Sobre o novo livro, Damasceno adianta “já está tudo na cabeça, falta apenas organizar e editar”.

 

ORGANIZAÇÃO

Conseguir ficar tanto tempo na estrada exige muita organização e força de vontade. Damasceno explica que toda a viagem é planejada com certa antecedência. Por exemplo, para fazer a última expedição, Mauro teve que esperar as duas filhas terminarem a faculdade e assim conseguir capitalizar o valor necessário, já que os patrocínios não conseguem cobrir as despesas da viagem em sua totalidade. “É preciso estar atento a tudo, se organizar e estar preparado para imprevistos, usar equipamentos de segurança, cuidar da manutenção da moto e de você, principalmente. Depois disso, é só colocar o pé na estrada e deixar fluir o seu espírito aventureiro”, finaliza Damasceno.

“Eu sou enquanto viver e viajar...E vivo enquanto for”. Damasceno.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Frigorifico de Primavera será fiscalizado a pedido do MPF

Outras seis unidades de Mato Grosso são apontadas por não firmarem acordo para controle de matéria-prima

Unidades de saúde deverão ser obrigadas a notificar autoridades sobre indícios de violência contra a mulher

Atualmente, é obrigatória a notificação de casos de violência contra a mulher atendidas em serviços de saúde. Agora, os indícios também devem ser informados.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.