propaganda

ESPECIAIS /

Sábado, 27 de Outubro de 2012, 05h:00

A | A | A

Crimes na internet: Cuidado você pode ser a próxima vítima

Reportagem Especial: Para quem pensa que este crime só acontece em grandes centros se engana, cidades menores como Primavera do Leste esse tipo de crime também acontece


Redação: Jaqueline Hatamoto
Vítimas devem procurar ajuda na Delegacia de Polícia Judiciária Civil
Reportagem especial de hoje irá tratar de Internet e dos dados alarmantes referente a segurança. Será que estamos mesmo seguros?
O Brasil é um dos países mais atingidos por crimes eletrônicos. 80% dos adultos já sofreram algum tipo de dano causado através das redes de computadores.
Estimativas apontam que em todo o país, 80% dos usuários de internet já foram vítimas de crimes online, segundo dados de um estudo global produzido anualmente pela marca Norton. Os números são alarmantes: 28 milhões de brasileiros são vítimas todos os dias e mais de três mil e 200 por hora. Diante de todos esses números, o que chama mais atenção é que 69% dos brasileiros conectados não possuem uma solução de segurança instalada em seu computador, seja para uso doméstico ou empresarial. É nesse cenário que os hackers criam e se aproveitam cada vez mais da falta de preocupação e inocência dos internautas.
Mas para quem pensa que este crime só acontece em grandes centros se engana, cidades menores como Primavera do Leste esse tipo de crime também acontece.
De acordo com o delegado da Delegacia Judicária Civil, Jesset Munhoz, na cidade já tiveram vários casos registrados.
São crimes de calúnia, injúria, difamação, ameaça que aconteceram em sites, redes sociais e e-mail. “Já tivemos vários casos registrados aqui, até um de estupro, que aconteceu após uma adolescente conhecer uma pessoa pela internet e marcar o encontro e ser consumado o estupro” - contou o delegado.
Nestes casos a orientação é apenas uma, tomar cuidado com tudo que publica e com quem conversa, “a pessoa tem que tomar cuidado com o interlocutor, ou seja, com quem está conversando e ao perceber alguma atitude suspeita cortar o contato, e no caso de adolescentes sempre conversar com os pais e de forma alguma marcar um encontro sem que os pais saibam dessa atitude” - orientou Munhoz.
É importante que a pessoa vítima de crimes praticados na internet que queiram denunciar procure a Delegacia, e se possível imprima e leve os históricos de conversa ou a página onde foi publicada a ofensa. Em caso de crianças e adolescentes que procurem o órgão acompanhados pelo pai. “É importante que as pessoas tenham provas sobre o que está acontecendo para que possam constar nos autos” - disse o delegado.
De acordo com Munhoz uma proposta de mudança no código penal, referente aos crimes praticados na internet está sendo estudada para que a pena seja aumentada. “Existe um projeto, que prevê um aumento de pena, caso esses crimes de internet tenham sua pena aumentada, devido a facilidade de propagação da ofensa. Atualmente os crimes praticados pela internet são julgados de acordo com os artigos do Código Penal” - explicou.
“É importante que a pessoa saiba que hoje existem mecanismos para descobrir de onde vem a mensagem de ofensa mesmo que ela seja enviada por um e-mail falso”- finalizou o delegado.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz