PERIGO /

Quarta-feira, 27 de Novembro de 2019, 07h:00

A | A | A

Cinco famílias devem ser retiradas de área com risco de erosão

Mapeamento já foi concluído e prefeitura aguarda a vinda de uma equipe da AMM


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

 

 

Nos próximos dias, cinco famílias que moram no bairro São José, mais precisamente na Rua D, devem ser retiradas das residências e realocadas em outro local. O motivo é que as casas que elas moram, estão muito próximas a uma área de erosão que ultrapassa os 20 metros e está a sete metros das casas.

Segundo informações do coordenador da Defesa Civil de Primavera do Leste, Amarildo de Jesus, o mapeamento feito pela Secretaria de Meio Ambiente já foi concluído, agora o poder público aguarda uma equipe da Associação Mato-grossense de Municípios (AMM), para que eles também analisem o local. A visita está marcada para o próximo mês.

As cinco famílias que precisam deixar as casas receberam o apoio da Secretaria de Promoção e Assistência Social.

De acordo com o coordenador, após ter acesso ao mapeamento, o documento deve ser enviado à Defesa Civil estadual. “A situação já vem decorrente de 20 anos, cada vez se agravando. Com o passar do tempo a chuva vem aumentando também e assim acaba colocando em risco essas famílias, mas estamos fazendo o possível para resguardar a vida destas pessoas”.

Vale destacar que algumas residências construídas na Rua D foram feitas após uma invasão, o que torna o mapeamento ainda mais complicado.

A erosão localizada na Rua D do bairro São José, vem aumentando constantemente nos últimos 20 anos, e devido às fortes chuvas na semana passada a situação se agravou bastante. O local foi visitado por vereadores, representantes da Secretaria de Meio Ambiente e Defesa Civil, e no dia seguinte à visita, os parlamentares se reuniram com o prefeito Leonardo Bortolin e secretários das pastas de Meio Ambiente, Infraestrutura e Assistência Social, com objetivo de dialogar e buscar, de forma conjunta, um plano de ação para conter a erosão dos bairros São José e Santa Clara e, assim, evitar problemas ambientais e riscos às famílias que moram na localidade.

O prefeito Leonardo explicou que um mapeamento já está sendo elaborado pela Secretaria de Meio Ambiente, para buscar entender melhor a situação das localidades e dos pontos críticos. Além disso, a Secretaria de Assistência Social também realiza um estudo para identificar o número de famílias que podem estar em risco.

Durante a reunião, os parlamentares ressaltaram que há tempos acompanham a situação e a erosão só tem aumentado. “Temos que resolver esse problema o mais rápido possível. Só depois de resolver este problema da erosão que vamos conseguir a solução definitiva para o Vale Verde”, afirmou a vereadora Carmen Betti que, ainda explicou: “a água que passa pela Rua D e Ipanema, deságua naquele rio e causa a erosão lá no Vale Verde também”.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Estado inicia matrículas de alunos

Período é até 6 de março através do www.seduc.mt.gov.br

CNJ premia empresa de Primavera do Leste por boas práticas na infância

Projeto Humanização e manejo da dor na aplicação de vacinas será aplicado a nível nacional

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz