propaganda

EDITORIAL /

Domingo, 08 de Janeiro de 2017, 18h:24

A | A | A

2017 começou com o ‘e se’

Não é novidade no meio político que todo homem que se dedica a vida pública sonha em ser prefeito da sua cidade


2016 encerrou com a indefinição, mas os fatos no cenário político agora apresenta possibilidades do ‘e se’. Não é segredo para ninguém que o presidente da Câmara e prefeito interino, até que o novelo enosado do capítulo Getúlio seja desfeito, tem ambições na sua carreira política. Assim, como também não é novidade no meio político que todo homem que se dedica a vida pública sonha em ser prefeito da sua cidade. Então, mesmo sendo uma ciência humana e de  estratégia o desejo de Leonardo Bortolin em ser prefeito de Primavera pode começar a tomar forma com a possibilidade de nova eleição, tudo isso imaginando ‘e se’ o Tribunal Superior Eleitoral mantiver o registro de candidatura indeferido.

Mas enquanto isso. As previsões se confirmaram, mesmo com três candidatos ao cargo de presidente da Câmara o jovem vereador, mais votado, está com uma cidade complexa a espera de suas decisões, e com a difícil missão de organizar muitos setores. Sem período de transição fica mais difícil, mas não impossível.

Dentre os problemas que começaram a ser assunto nas páginas de O Diário estão: o recolhimento do lixo que muitas vezes acontece, mas não é completamente feito; em alguns bairros não mantém a frequência; obras cruciais no trânsito para organizar e dinamizar; vagas nas escolas de Educação Infantil; o caso do abastecimento de água no Bairro Guterrez que está sendo feito por caminhão pipa e há pessoas que estão passando mal e se esta situação está acontecendo é dever do poder público fiscalizar, para alguém passar mal por ingerir água é porque ela não tem condições de consumo humano e não oferece as qualidades que aprendemos na escola que para ingerirmos ela deve ser incolor, insípida e inodora.

Fora a recuperação econômica. Comum a todos os municípios do país, pois o primaverense viu no ano passado sua cidade cair da 5ª para a 17ª colocação no ranking estadual, e isso, realmente preocupa.

‘E se’ o Léo Bortolin for prefeito. Ótimo. Que seja da vontade do povo. Se assim o for. ‘E se’ o TSE deferir a candidatura e Getúlio assumir a Prefeitura. Ótimo. Que encontre um município organizado com condições de tocar em frente.

Mas que essas possibilidades concretizem-se rapidamente para a população voltar a ter certezas.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz