propaganda

ATUALIZAÇÃO COVID-19 /

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2021, 06h:30

A | A | A

Primavera do Leste registra mais de 100 casos de Covid-19 na primeira semana de 2021

A cidade desponta com a maior taxa de hospitalização no estado


Imagem de Capa
Wellington Camuci

Apenas na primeira semana de 2021, Primavera do Leste registrou mais de 100 casos de Covid-19 entre os morados do município. Com uma média de 15 novos casos por dia, do dia 01 ao dia 08 foram registrados 143 casos na cidade.

Com uma taxa de recuperados superior a 95%, Primavera ainda tem um número de casos ativos maior que 120 e hospitalizações que variam em torno de 20 pessoas entre enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva – UTI, número que vem subindo desde as últimas semanas de dezembro.

De acordo com o Painel Covid, sistema interativo para acompanhamento de casos da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES-MT), Primavera do Leste desponta com a maior taxa de hospitalização no estado.

Segundo o sistema, com uma população estimada em 62.019, Primavera tem uma taxa de hospitalização por mil habitantes de 19,49. Em segundo lugar aparece Nobres com taxa de 15,26 e em terceiro Rondonópolis com 15,22. A capital do estado, Cuiabá, aparece em 12º lugar com taxa de hospitalizações em 10,69. No estado, a taxa é de 8,07 hospitalizações por mil habitantes.

Não muito diferente do que aconteceu em 2020, o número de novos casos e de hospitalizações está crescendo, não só em Primavera do Leste, mas em todo o estado e volta a preocupar. A taxa de ocupação de leitos de UTI se aproxima de 60% em Mato Grosso e em alguns hospitais, já não existe mais nenhuma vaga.

 

ESTRUTURA COVID

Primavera do Leste, em uma força tarefa realizada pelo poder público com o apoio da iniciativa privada, governo estadual e federal, conseguiu montar 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva para atendimento aos pacientes com Covid-19. Além disso, foi criado uma unidade sentinela na Estratégia de Saúde da Família do bairro Poncho Verde.

Para casos menos graves, 14 leitos de enfermaria foram montados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e outros 54 no Terceiro Milênio ampliando assim a capacidade de atendimento hospitalar do município para casos da doença.

Para melhorar o atendimento para pacientes com sintomas de síndrome gripal, todos os postos de saúde do município estão atendendo a população em horário específico, evitando o contato de pacientes que possam estar infectadas com outras pessoas.

Com uma possível segunda onda ameaçando assolar o país, toda a estrutura montada em Primavera do Leste para atendimento aos pacientes com Covid-19 está mantida em 2021. “Em questão de estrutura da Secretaria de Saúde, da gestão, nós não fechamos nenhuma pensando realmente que essa segunda onda poderia chegar a Primavera, nós estamos estruturados, porém, se tiver um colapso, com certeza nem Primavera nem o estado de Mato Grosso vai ter uma estrutura 100%”, ressaltou a secretária de Saúde em entrevista concedida ao jornal O Diário em dezembro.

 

unnamed (2).jpg

 

MORTES

Na primeira semana do ano, duas pessoas morreram em decorrência da doença em Primavera do Leste. No dia 1º, um homem de 79 morreu internado na UTI do Hospital e Maternidade São Lucas. Já no dia 05 outro homem com 53 anos também morreu no mesmo hospital. Com essas mortes, Primavera chegou a 112 mortes em decorrência da doença.

Em sua grande maioria, as vítimas da doença no município morreram em leitos de UTI, o que levou a população a questionar se todos os que iam para a UTI morriam. De acordo com a Secretaria de Saúde em um último levantamento realizado a pedido do jornal O Diário, desde o início da pandemia até 30 de novembro, 104 pessoas foram hospitalizadas em leitos de UTI e apenas 30 receberam alta. Das 112 mortes registradas até o momento, 76 aconteceram em leitos de UTI.

 

SITUAÇÃO EM MATO GROSSO E NO BRASIL

Mato Grosso se aproxima da marca de 190 mil casos confirmados e já passa das 4.600 mortes por Covid-19. De acordo com o Painel Interativo, até dia 08, foram 4.648 mortes, número maior que o registrado na China, epicentro da pandemia.

Já o Brasil bateu na última semana a marca de 200 mil mortes e 8 milhões de casos da doença. A taxa de recuperados é de quase 90%.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto