DESENVOLVIMENTO /

Quarta-feira, 10 de Julho de 2019, 07h:00

A | A | A

Com aprovação do Codeprim, indústrias devem iniciar obras em breve

Sete novas empresas dos mais variados segmentos devem iniciar as atividades em Primavera do Leste


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Fábrica de sorvete, biogás, beneficiamento de sementes, defensivos agrícolas, cachaça, milho de pipoca e até ração para camelos são alguns dos produtos que serão produzidos em Primavera do Leste, por indústrias que irão se instalar no novo distrito industrial do município. A expectativa do poder público é que sejam gerados aproximadamente 1.200 empregos diretos. Os projetos de construções das indústrias se encontram em fase de desenvolvimento e devem ser encaminhados para a aprovação da prefeitura nos próximos dias.

Antes do projeto de construção, as empresas precisaram apresentar um projeto mais burocrático, em que foi preciso apresentar diversos itens, entre eles os impactos na geração de emprego e renda. A instalação das sete indústrias foram aprovadas pelo Conselho de Desenvolvimento de Primavera do Leste – Codeprim.   “Já ouve a reserva da área e o projeto será protocolado na prefeitura. Tem um prazo de 90 dias. O Poder Executivo aprovando, eles pagam a área e iniciam a obras. As sete empresas estão andando juntas e todos têm o financeiro para investir. Será um distrito que vai acoplar os mais variados segmentos e tudo com uma geração de emprego”, frisou o prefeito de Primavera do Leste Leonardo Bortolin em entrevista exclusiva ao jornal O Diário.

Localizado às margens da BR 070, saída para Cuiabá, logo após a delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o distrito inicialmente terá capacidade para a instalação de 10 indústrias de médio e grande porte. Os recursos para a aquisição do terreno são provenientes da verba adquirida pela Prefeitura com o leilão de terrenos próprios localizados no Jardim Riva. “Esse distrito industrial será dedicado às grandes empresas geradoras de emprego e renda. Empresas de médio e grande porte, pois hoje temos distritos com área de 800 a mil metros, e nós estamos tratando hoje de empresas grandes geradoras de empregos, eu creio que nos próximos dias essas empresas já comecem a demarcar sua área”, frisou Bortolin.

 

PREFEITO VISITA PESSOALMENTE INVESTIDORES

Com a instalação dessas indústrias é possível afirmar que Primavera do Leste está voltando aos trilhos do desenvolvimento. De acordo com o prefeito, a cidade vive uma de suas melhores fases e isso está ligado diretamente às potencialidades do município, e também a muita prospecção do futuro. “Confesso que Primavera está em uma das melhores fases e todos nós estamos muito contentes com isso. Ninguém investe em município que prospecta crises. Desde o início nós buscamos fazer o contrário e trabalhar com foco no desenvolvimento econômico, buscamos formatar uma lei de incentivos, que fossem atraentes para investidores e essa lei foi aprovada em 2018”, ressaltou.

Ainda conforme Bortolin, todos os dias Primavera do Leste recebe a visita de investidores e quando estes não veem à cidade, o prefeito vai até a sede da empresa apresentar aos interessados o potencial do município. “Sempre que alguém me fala que tem empresa querendo investir, vou até esse investidor. Meu objetivo sempre foi oferecer o que Primavera está oportunizando. Claro que temos condições estratégicas que favorecem como fator logístico, o fator da alta produtividade, da tecnologia em produção, tudo isso faz de Primavera um potencial atrativo, mas se o poder público não fizer sua parte como expoente no fomento ao desenvolvimento econômico, nada disso acontece”, frisou o prefeito, que ainda ressaltou que ficou emocionado quando um dos investidores da Cia Norte pipocas, disse que o fator determinante para se instalar em Primavera, foi o brilho nos olhos do prefeito quando falava da cidade.

O prefeito destaca que faz questão de visitar pessoalmente os futuros investidores, pois quer ajudar a cidade a se desenvolver. “Vejo que a cidade não vai se desenvolver se não tiver geração de emprego e renda. Quero deixar meu legado em Primavera, como um momento em que em um curto espaço de tempo conseguimos revolucionar a área industrial. Há quanto tempo Primavera está um município pacato?”, diz.

 

GERAÇÃO DE EMPREGO E CAPACITAÇÃO

Com a vinda de novas empresas, estima-se que 1.200 empregos diretos e indiretos sejam gerados. Pensando em capacitar a população, a prefeitura de Primavera do Leste firmou um convênio com o Senai, para promover cursos de capacitação. Ao todo foram investidos aproximadamente meio milhão de reais.

“Nosso objetivo foi o de qualificar a mão de obra de maneira barata e rápida. São pedreiros, operador de empilhadeiras, soldador entre outras que terão vagas daqui 6 meses e precisam estar prontos. A prefeitura mesmo encaminhará os currículos para as empresas promovendo assim a inserção ao mercado de trabalho”, frisou Leo.

O prefeito ressaltou ainda que apesar do desemprego existir, há também um mercado de trabalho aberto para quem quiser trabalhar. “Temos que gerar riquezas para a cidade, mas é claro que depende de cada um, temos por exemplo uma defasagem na Mantiqueira, pois muitos da cidade não se adaptam ao regramento de empresa. Existe o desemprego? Existe, mas o mercado está aberto para todo mundo”.

 

LEI DE INCENTIVOS FOI APROVADA EM 2018

Pensando em atrair indústrias para cidade, no dia 21 de dezembro de 2018, foi publicada a Lei 1.779 que institui o Plano de Incentivo Industrial do Município.  O Plano apresenta alguns benefícios a indústrias que venham a se instalar, ou que venham a ampliar as instalações, desde que os investimentos sejam comprovadamente relevantes para a geração de divisas, geração de emprego e renda, e, acima de tudo, assegurem qualidade de vida à população, através da proteção e conservação ambiental.

BENEFÍCIOS SÃO OFERECIDOS ÀS INSTALAÇÕES NOVAS E ANTIGAS QUE PRETENDEM AMPLIAR SERVIÇOS

Os incentivos oferecidos são: A realização pelo Município de serviços de terraplanagem, na área necessária ao desenvolvimento da atividade, limitado à disponibilidade orçamentária e financeira do Município, o que somente será deferido após a respectiva aprovação do projeto de engenharia pelos órgãos competentes;  a realização de cursos de formação e especialização de mão de obra para as empresas;  divulgação das empresas e serviços em folhetos ou outros meios de divulgação disponíveis;  e a disponibilidade de compra de terrenos com desconto de 95% do valor de mercado atual do imóvel.

Outros benefícios oferecidos referem-se ao pagamento de tributos como: Isenção total do Imposto Predial e Territorial Urbano nos dois primeiros anos de atividade e desconto no valor total do imposto até o quinto ano, nas seguintes proporções:  65% (sessenta e cinco por cento) no terceiro ano de atividade;  50% (cinquenta por cento) no quarto ano de atividade; 25% (vinte e cinco por cento) no quinto ano de atividade;  isenção da Taxa de Licença para a execução da obra;  postergação total do ISS, pelo prazo máximo de 04 (quatro) anos, para empresas que venham a se instalar no Município.

Para ter acesso aos incentivos os representantes das indústrias também devem seguir algumas regras estabelecidas na lei, entre elas estão: garantir no mínimo 20 empregos diretos, com crescimento no quadro funcional de 10% ao ano, durante o período de cinco anos devendo a empresa comprovar anualmente que 50% (cinquenta por cento) dos seus funcionários residam no Município. Outra exigência apresentada está no fato de a construção da indústria ser iniciada no prazo de 120 dias após aprovado o projeto.

Industrias já instaladas na cidade também podem fazer uso dos benefícios previstos na lei 1.779, porém, para ter o direito devem não ter se beneficiado da lei Lei nº 578, de 1999, e é exigido que ampliação dos serviços e atividades industriais seja de no mínimo 40%.

Essas empresas terão no ano seguinte a ampliação a isenção do IPTU incidente sobre esta área ampliada, e desempenhem atividade não poluente, e demonstrem acréscimo na geração de empregos de no mínimo, 20% (vinte por cento) em relação aos empregos até então ofertados.

Além disso, a indústria passa a ter os mesmos outros benefícios previstos à indústrias novas.

“Eu peço a população para confiar na cidade, enquanto temos cidades do estado fechando até equipamentos públicos, Primavera neste momento, tem 13 obras públicas em construção, tendo obra sendo mexidas, o potencial de geração tem acontecido novamente. E Quem quiser investir venha para Primavera”, finaliza o prefeito.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Cicloturismo - Primavera do Leste

Um segmento do turismo com potencial e muitos adeptos no município

Produção de leite em Primavera é superior a 4,5 mi de litros

O município ocupa a 44ª posição no ranking estadual

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz