RETROSPECTIVA /

Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2019, 07h:00

A | A | A

Ações a serem desenvolvidas pelo plano de mobilidade serão apresentadas em 2020

Em 2019 estudos sobre viabilidade foram apresentados em audiência pública foi realizada


Imagem de Capa
Da Redação

Organizar o trânsito é uma das tarefas mais difíceis que o poder público enfrentará em 2020. A cidade Primavera do Leste ocupa a sétima posição no estado em relação à frota de veículos e a primeira posição se for levado em consideração a estimativa frota x população. Na cidade há quase um carro para cada habitante. Para se ter noção, de agosto até novembro, cinco mil veículos foram emplacados na cidade, totalizando assim 60 mil automóveis, o que demostra um crescimento de 8%, índice bem maior que a frota brasileira que cresce em uma média de 3,5%.

Com tantos carros e motos circulando por aí, fica cada vez mais difícil circular e principalmente estacionar na cidade. Para tentar achar soluções e propor melhorias, desde fevereiro de 2019, a empresa Gasini realiza um estudo e pesquisa que dará “vida” ao Plano de Mobilidade Urbana de Primavera do Leste.

No decorrer de 2019 foram realizadas todas as reuniões setoriais, pesquisas como a de origem e destino, embarque e desembarque do transporte coletivo, assim como a de opinião dos usuários do transporte, pesquisa de velocidade e retardamento, levantamento de pontos críticos, sinalização viária, pesquisa com ciclistas, contagem volumétrica para conhecer mais os problemas enfrentados pelos motoristas e pedestres de Primavera do Leste e para entender como as pessoas se deslocam e a eficácia dos modais encontrados no município. Tudo já foi apresentado através da 1º Audiência Pública.

“O Plano de Mobilidade se encontra em fase de concepção de propostas, em que é analisado todos os dados levantados, projetos, solicitações em audiência pública e reuniões setoriais, para determinação de ações a curto, médio e longo prazo de cada tema que compõe o Plano de Mobilidade”, diz nota encaminhada pela Assessoria de Imprensa da prefeitura de Primavera do Leste.

Mas muito ainda deve ser feito em 2020, ano em que o Plano de Mobilidade entra em fase final, já que serão apresentadas todas as ações a serem desenvolvidas em curto (2 anos), médio (5 anos) e longo (10 anos) prazo. As ações do Plano serão apresentadas primeiramente aos técnicos e responsáveis por cada tema que o constitui, por meio de reuniões, a fim de tornar as ações uma solução eficaz e aplicável ao município. Após a determinação de todas as ações, estas serão apresentadas através da 2ª Audiência Pública, em que a população irá conhecer e votar em cada tema e ação apresentada.
Ainda neste mesmo ano, e após a aprovação do Plano em Audiência Pública, o mesmo será encaminhado à Câmara de vereadores, juntamente à Minuta de Lei, onde passará por análise e aprovação, finalizando assim, o trabalho da empresa responsável.

Com a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana, a Prefeitura passará a atender a Lei Federal 12.587 em vigor desde 2012 que exige que municípios com mais de 20 mil habitantes, desenvolvam projetos que visem melhorar a mobilidade nas cidades e ações que visem educar a população para o trânsito mais seguro.

Municípios com mais de 20 mil habitantes, como é caso de Primavera do Leste, que tem 61 mil, deveriam elaborar o Plano de Mobilidade Urbana até 2015. O plano de mobilidade deve ser integrado ao plano diretor previsto pelo Estatuto da Cidade. Até a aprovação da lei apenas municípios com mais de 500 mil habitantes tinham essa obrigação. Enquanto o município não apresentar o plano, fica impedido de receber recursos federais destinados à mobilidade urbana.

 

9 PESSOAS MORRERAM VÍTIMA DE ACIDENTES DE TRÃNSITO

Walmir, Roseli, Artêmio, Luis Carlos, José Leandro, Fidel, Paulo, Leonardo e Vaimi, o que essas pessoas tem em comum? Todos morreram vítimas de acidentes. Neste ano foram duas mortes a mais que em 2018, quando sete pessoas morreram.

A maioria dos acidentes, segundo levantamento feito pelo jornal O Diário, ocorreram nas rodovias que cortam Primavera do Leste, a MT 130 e a BR 070.

Cinco pessoas morreram na MT 130, na conta estão as vítimas de acidente na Rodovia Ricardo Daltrozo. Entre as vítimas está Paulo Pedro Portela, ele pedalava pela rodovia quando foi atropelado por uma caminhonete.

Quatro das vítimas morreram na BR 070, no trecho entre o assentamento Novo Progresso até o posto da Polícia Rodoviária Federal. As principais causas foram saídas de pista. Foi em um desses acidentes que o ex-prefeito de Primavera do Leste Walmir de Souza perdeu a vida em fevereiro.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Walmir foi arremessado a pelo menos 10 metros de onde a caminhonete parou.

A suspeita, segundo a polícia, é de que ele estava sem o cinto de segurança. Além disso, a PRF acredita que ele estava acima da velocidade permitida no trecho, que é de 60 km.

Segundo dados ao que o jornal O Diário teve acesso, de janeiro a agosto deste ano, 127 pessoas sofreram acidente de trânsito sem muita gravidade. O número elevado de ocorrências desta natureza levou forças policias a se unirem e desencadearem uma operação em Primavera do Leste em setembro denominada Salutem. “Uso de celulares no volante é constante, a maioria dos acidentes envolve motoristas embriagados, não usam o cinto de segurança. O desrespeito às leis de trânsito é um problema grave aqui em nossa cidade”, destacou a comandante do 11º Comando Regional, Francyanne Siqueira Curvo. Sobre as operações realizadas em Primavera do Leste e o balanço das atividades, iremos tratar em outra reportagem.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz