ARTIGO /

Quarta-feira, 29 de Julho de 2020, 06h:30

A | A | A

Saber ouvir

Saber escutar uma pessoa é uma forma de conquistar a sua confiança e a amizade durante a sua fala. E respondê-la demonstra que você está interessado no assunto


Imagem de Capa
Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Valorizar as pessoas é uma prática que deveria ser algo corriqueiro no nosso dia a dia. Pode-se valorizar de diversas formas, até mesmo através de pequenos gestos e ações, tais como: você se colocar no lugar do outro (ter empatia); ouvir os problemas da pessoa; tentar compreender suas angústias e temores, enfim, demonstrar interesse pelo assunto no qual a pessoa esteja comentando. E isto significa respeito.

 

O ato de ouvir o outro é de uma grandeza ínfima, pois além de demonstrar respeito, é ainda de uma nobreza ímpar. Somente o fato de parar para ouvir uma pessoa que está falando já um sinal de respeito e acolhimento.

Por essa razão não se deve interromper alguém durante a sua fala, deixe a pessoa dizer o que necessita expor, e interrompê-la pode demonstrar falta de respeito e desinteresse pelo assunto em pauta. 

No entanto, busque fazer uma rápida interpretação daquilo que está sendo exposto, evite maus entendidos. Na falta de não compreender alguma parte da fala, peça gentilmente que a pessoa repita a última frase, e tente ser cordial. Na dúvida procure não dar respostas evasivas e sem nexo. Muitas vezes o silêncio é melhor que qualquer resposta errada. Usar o bom senso neste caso pode ser uma forma positiva até que surjam respostas às perguntas, caso elas venham de fato surgir.

Saber escutar uma pessoa é uma forma de conquistar a sua confiança e a amizade durante a sua fala. E respondê-la demonstra que você está interessado no assunto.

Não permita que a má interpretação interfira e prejudique a comunicação entre você e seu interlocutor. Daí a importância de estar atento e saber ouvir o outro, ora concordando, ora fazendo as interferências adequadas. Mas jamais tente adivinhar o assunto exposto. Mesmo que você já sabe do que se trata, procure apenas ouvir. Lembrando-se que para ser um bom ouvinte é preciso tolerância e disciplina, muitas vezes o assunto pode não ser agradável, mas é preciso deixar a pessoa expor suas ideias.

Os assuntos que envolvem politica, religião e esportes (como futebol, por exemplo) são aqueles que mais causam polêmicas, por isso evite dar sua opinião a respeito do seu posicionamento para não incorrer em atrito. Lembre-se de que a pessoa já pode estar em conflito, e talvez por isso o tenha procurado.

Tratar a pessoa que te procura para expor algum tipo de problema, é uma forma honrosa para você, isto indica que: 1. A pessoa te conhece bem ao ponto de abrir os problemas a você; 2. Ela acredita e confia em você; 3. Ela deve estar precisando de muita ajuda.

Todas as pessoas merecem o nosso respeito, mas quando se tratar de crianças ou pessoas idosas, a atenção deverá ser dobrada, o grau de tolerância deve ser maior, mas ouvi-las é fundamental.

Mas independente de qualquer caso e assunto, é preciso ter domínio sobre a situação e ter autocontrole pode ajudar a resolver possíveis conflitos. Procure não se envolver diretamente nas questões do outro, evitando dar opinião pessoal. Oriente sem se envolver diretamente. Não faça promessas, lembrando que o problema pertence à outra pessoa. Você já tem os teus próprios problemas.

No caso de ser interrompido por terceiro, procure não ignorar a pessoa ao seu lado que já estava falando, e gentilmente diga ao terceiro que você o procurará assim que estiver livre. Esse ato dará mais confiança a ambos (àquele que já estava falando com você e o terceiro que entrou na conversa).

Enfim, procure ouvir mais. Apenas esse ato já é uma forma de respeito para com o outro.

Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Professor da rede de ensino público 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz