propaganda

ARTIGO /

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020, 06h:30

A | A | A

Obediência

Obedecer às regras pode trazer paz de espírito aqueles que a praticam, pois se trata de um dos principais valores que alguém possa demonstrar


Imagem de Capa
Ernesto de Sousa Ferraz Neto

 

A obediência e o respeito ultimamente andam em falta dentro e fora da esfera familiar, talvez em decorrência de fatores sociais. E ambos têm respaldo em lei. O artigo 1634, inciso IX do Código Civil preceitua que “compete a ambos os pais, qualquer que seja a sua situação conjugal, o pleno exercício do poder familiar [...] exigir que lhes prestem obediência, respeito e os serviços próprios de sua idade e condição”.

 

A expressão obediência pode ser compreendida como “uma palavra que define a ação de quem obedece, de quem é dócil ou submisso. Uma pessoa que segue, cumpre ou cede às vontades ou ordens de alguém”.

 

O termo é bastante usado para dar qualificação à condição daquele que está disposto a prestar obediência. Trata-se de um ato de conformidade diante de ordens expressamente recebidas por outra pessoa, grupo social ou até mesmo uma instituição.  

 

Diferente de ser um sujeito passivo ou submisso, a pessoa obediente é aquela que respeita o outro acima de tudo. Esse respeito muitas vezes pode estar ligado ao temor ou receio de possíveis consequências em razão da desobediência.

 

Respeitar leis e normas de uma sociedade também é uma forma de obediência, sem a qual pode se estabelecer o caos e a desordem.      

 

A pessoa obediente demonstra ter uma grande virtude, cujo valor é essencial para o bom convívio em sociedade, principalmente nas áreas profissional e social.  

 

Sabe-se que toda criança e/ou adolescente, quando acompanhado pelos pais, tende a colaborar com os afazeres domésticos em suas casas, e podem apresentar melhores resultados na escola, além de demonstrar ter bom comportamento junto à sociedade. E quando ocorre o contrário, ou seja, falta de respeito e disciplina, dificilmente este adolescente respeitará idosos, professores ou qualquer outra pessoa, pois lhes faltam limites.  

 

O simples fato de desobedecer alguém poderá evitar conflitos e desavenças em determinado grupo social. Isto porque o obediente apresenta bom comportamento perante as pessoas mais próximas e pode conviver melhor junto à sociedade, considerando que o ato em si traz tranquilidade ao ambiente, seja na esfera pessoal, seja na profissional. Obedecer às regras pode trazer paz de espírito aqueles que a praticam, pois se trata de um dos principais valores que alguém possa demonstrar, concomitante a isto, tem-se ainda segurança física, emocional e bem-estar, por isso, ser obediente significa ter controle das próprias emoções.

 

As crianças que recebem boa educação, certamente terá um futuro melhor quando comparado com aqueles que são deixados de lado, e não recebem pequenas responsabilidades de acordo com as suas faixas etárias.

 

Assim, a lei veio para acalentar os ânimos e dar respaldo a total falta de educação que se vê nas repartições públicas e privadas. Lembrando que gentileza gera gentileza.

 

 

Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Professor na rede de ensino público

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto