propaganda

ARTIGO /

Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020, 06h:30

A | A | A

O cemitério dos perdedores é silencioso

“A vida nunca foi justa com todos, é que para haver vencedores ela cria perdedores, para sucedidos cria fracassados e inventa a tristeza para estragar o nosso momento de alegria, põe lágrima no lugar da gargalhada e quando ela cansa de nós nos entrega a


Imagem de Capa
Luciene Afonso

Acredito que talvez você tenha achado o título deste artigo um pouco forte, e por simples curiosidade resolveu ler.

 

Qual será o motivo de todos nós termos tanta curiosidade em temas onde o assunto principal é a morte?

Uma causa provável pode ser o fato de não sabermos muito bem sobre o assunto ou porque não é a nossa intenção ter essa experiência tão cedo. Desejamos mesmo é, vida longa e próspera!

Entretanto, sempre que nos colocamos a pensar a respeito da morte, chegamos à conclusão de como a nossa vida é importante em todos os detalhes e o quanto precisamos aproveitar ao máximo nosso tempo aqui, desfrutando de cada segundo, amando as pessoas ao nosso redor, perdoando e se permitindo ser amado.

Embora essa perspectiva não seja a realidade de muitas pessoas, é importante dedicarmos um tempo especial para refletirmos sobre alguns pensamentos comuns de pessoas quando estão nos últimos instantes de vida, sobre possíveis causas de arrependimento.

Para alguns é frustrante demais chegar ao fim da vida e constatar que não foi corajoso o suficiente para viver de forma coerente a sua essência, deixando de lado a responsabilidade de suprir as expectativas alheias que nunca foi sua de verdade, e isso acontece muito.

Talvez o que faltou foi ter expressado mais seus sentimentos, falado todas as vezes que sentiu amor por alguém, que se importava de verdade, que fazia sentido recuar em uma decisão conflituosa, pedir perdão e reconhecer que estava errado e foi orgulhoso demais por tanto tempo e reconhecer que tudo foi uma grande bobagem.

Houveram aqueles que no final dos seus dias acabaram percebendo que trabalhou duro demais em projetos que na verdade só lhe roubou seu tempo precioso, e essa decisão o fez permanecer tempo demais afastado das pessoas que realmente importavam. Essa certamente é uma percepção que já não adianta mais, o tempo não volta atrás, a vida está no fim.

Chega-se então a conclusão de que, no final o que faltou para muitos foi ter se permitido ser feliz de verdade, de estar com os amigos nos momentos especiais e nos mais simples também, não fazer nada ou tudo junto e colecionarem inúmeras memórias de vida!

A partir dessas reflexões percebemos que muitas pessoas estiveram mortas enquanto ainda existia vida abundante dentro de si, e isso é realmente lamentável.

Será que o seu desejo de vida hoje parte de algumas dessas reflexões? Você percebe agora que pode aproveitar um pouco mais a vida e de maneira realmente plena, se respeitando a si mesmo e as pessoas ao seu redor?

Se sentir feliz e realizado o tempo todo certamente pra você pode parecer utopia, mas ter a capacidade de saber se posicionar como alguém que merece ser amado e é capaz de amar de verdade o outro você pode fazê-lo agora experimentar momentos que muitos não foram corajosos o suficiente para isso.

Aprender com os erros é saber gerir as emoções de uma maneira que te dá condições de mensurar o impacto de cada uma de suas ações a médio e longo prazo. Claro que isso só fará sentido para aqueles que, no final da sua caminhada por aqui pretendem deixar um legado sobre o que é viver de fato a existência, enquanto a maioria só observa a vida passar, como mero expectador.

Não espere a sua vida passar para você mudar o que sabe que precisa, faça valer a pena neste momento, aqui e agora!

Luciene Afonso

 

Master Coach

Analista Corporal e Comportamental

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto