propaganda

ARTIGO /

Quarta-feira, 02 de Setembro de 2020, 06h:30

A | A | A

Instabilidade emocional

Na maioria das vezes, é causada por alterações genéticas, experiências negativas na infância ou lesões cerebrais provocadas por traumatismo craniano


Imagem de Capa
Beatriz G. Rufato

A labilidade emocional, também conhecida como instabilidade emocional, é uma condição que acontece quando uma pessoa apresenta mudanças muito rápidas do humor ou tem emoções desproporcionais a determinada situação ou ambiente, apresentando choro ou riso incontrolável. Esta condição também se manifesta através de outros sintomas como explosão de raiva, episódios de extrema tristeza e desapego a outras pessoas.

 

Na maioria das vezes, a labilidade emocional é causada por alterações genéticas, experiências negativas na infância ou lesões cerebrais provocadas por traumatismo craniano ou outras doenças como Alzheimer, além de também poder estar associada a alguns distúrbios mentais como afeto pseudobulbar, transtorno bipolar, síndrome de Borderline e ciclotimia. O tratamento da labilidade emocional pode ser feito com medicamentos antidepressivos recomendados pelo psiquiatra, psicoterapia e medidas naturais como fazer atividade física, meditação através de técnicas de relaxamento e respiração.

Os sintomas da labilidade emocional dependem da gravidade da condição e é diferente de uma pessoa para outra, podendo ser:

•Mudanças repentinas do humor;

•Explosão de raiva sem motivo aparente;

•Choro ou riso incontrolável em momentos inadequados;

•Tristeza excessiva que aparece de repente e sem explicação;

•Apego ou desapego exagerado a outras pessoas.

Em alguns casos, a labilidade emocional está relacionada a sintomas da depressão, ansiedade e até de distúrbios alimentares como a compulsão alimentar, anorexia e a bulimia nervosa.

O tratamento para labilidade emocional deve ser indicado por um médico psiquiatra, depende da gravidade dos sintomas e se a pessoa tem algum distúrbio ou problema psicológico associado. Geralmente, o médico recomenda o uso de medicamentos como antidepressivos para regular os hormônios cerebrais responsáveis pelas emoções. Algumas medidas naturais também podem ajudar no tratamento da labilidade emocional como fazer exercícios físicos, desenvolver atividades de distração e lazer, participar de sessões de meditação com técnicas de respiração e relaxamento e fazer acompanhamento com psicólogo, através da psicoterapia.  É importante consultar o psiquiatra e iniciar o tratamento assim que os sintomas aparecerem pois, muitas vezes, os sintomas desta alteração prejudicam a realização de atividades do dia-a-dia como trabalhar, estudar, ir ao cinema ou teatro, por exemplo.

As causas da labilidade emocional podem estar relacionadas a influências genéticas transmitidas de pais para filho, experiências traumatizantes vivenciadas na infância, sendo que algumas pessoas são mais propensas a ter esse tipo de alteração, como mulheres entre 16 a 24 anos. Muitas vezes, esta alteração é provocada por problemas psicológicos que dificultam no controle das emoções e reações.

Beatriz Rufato

 

Psicóloga

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz