ARTIGO /

Quarta-feira, 01 de Julho de 2020, 06h:30

A | A | A

Desapego

A prática do desapego nos dias atuais é algo que não ocorre facilmente na vida da maioria das pessoas


Imagem de Capa
Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Define-se desapego como a “qualidade ou estado de pessoa desapegada, que revela desamor por alguém (ou por um grupo de pessoas)”, ou ainda a “qualidade ou estado de quem demonstra indiferença, desinteresse, desprendimento, pelas coisas ou por certas coisa em particular”.

 

Desapego consiste na capacidade de abrir mão de objetos, pessoas, ideias e situações, ou seja, tentar mudanças no estilo de vida, para prosseguir em frente. Em outras palavras: é abrir mão daquilo que não tem mais serventia. Este simples ato exige força de vontade e determinação.

As mudanças talvez sejam a parte mais difícil desse processo, pois mudar requer iniciativa própria. No entanto, o processo pode nos tornar pessoas mais calmas e receptivas.

Sabe-se que o apego às coisas, pode estar relacionado ao medo de perder aquilo que gostamos e daquilo que queremos ter por perto, geralmente são pessoas ou objetos. O medo nos torna escravo em diversas situações. E isso faz com que nos grudemos as coisas, pessoas e situações que não cabem mais em nossa vida. São nesses momentos que precisamos praticar o desapego, que muitas vezes, nem estão ligados ao sentimento de amor.

A prática do desapego nos dias atuais é algo que não ocorre facilmente na vida da maioria das pessoas e isto se dá em razão do forte apelo no setor industrial. A produção acelerada de equipamentos eletrônicos e a rapidez que os equipamentos tecnológicos evoluem (leia-se celulares e similares) nos tornam escravos do consumo de forma generalizada. E tudo isso contribui para que cada vez mais nos tornemos dependente de novas tecnologias que são lançadas no mercado.

Sabe-se que a maioria das pessoas imagina que o desapego significa viver com poucas coisas materiais, abrir mão do que é supérfluo e ter uma vida simples. Essa é uma maneira de ver, mas que parece muito difícil de ter na prática, já que vivemos em uma sociedade que quer sempre mais e mais. É preciso entender que o desapego é fundamental em determinados momentos da vida, ele pode representar o equilíbrio.

Todas as nossas posições, todos os nossos poderes, o nosso dinheiro, o nosso prestígio, respeitabilidade são todos bolhas de sabão. Não fique apegado a bolhas de sabão; senão, estará em contínua miséria e agonia. Essas bolhas de sabão não se importam por estar apegado a elas. Elas continuam arrebentando e desaparecendo no ar e deixando-o para trás com o coração ferido, com um fracasso, com uma profunda destruição de seu ego. Elas deixam-no triste, amargo, irritado, frustrado. Elas transformam a sua vida em um inferno.

Compreender que a vida é feita da mesma matéria que os sonhos, eles, às vezes são a essência do caminho. Desapegue-se: viva no mundo, mas não seja do mundo. Viva no mundo, mas não permita que o mundo viva dentro de si.

Lembre-se que ele é um belo sonho, porque tudo está mudando e desaparecendo.

Estas palavras exemplificam bem o que é desapego e podem incentivá-los a abrir mão, seguir em frente e abraçar o que a vida mandar, sempre pronto para soltar quando necessário.

O desapego pode acarretar alguma forma de arrependimento, e isto talvez possa interferir na tomada de alguma decisão, daí a importância da determinação em colocar a ideia em prática. O apego pode estar ainda ligado ao dinheiro, embora não seja uma situação definitiva, pois a grana pode acabar algum dia. Outro aspecto sobre o desapego consiste no poder ou posição social, mas eles são como bolhas de sabão e não duram para sempre: Hoje eles estão aqui; amanhã eles não deixarão nem um traço.

 

Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Professor na rede pública

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz