Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019, 08h:48

A | A | A

Busca pela perfeição

Ser do BEM ou do MAL vai depender da forma com a qual as pessoas agem no seu dia a dia


Imagem de Capa
Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Algumas pessoas buscam constantemente a perfeição, mas elas nem sempre obtêm o sucesso esperado.

Outras almejam ter glamour e serem pessoas exemplares, no entanto, pecam em alguns momentos da vida e deixam de preencher quesitos essenciais para esta finalidade.

Muitas procuram crescer continuadamente, mas podem esbarrar em obstáculos aparentemente intransponíveis ao longo de seus caminhos através de suas jornadas. 

Elas tentam melhorar seus relacionamentos em casa, no trabalho e na vida, e pretendem chegar à ascensão ou ao pedestal em seu círculo de amizades, mas infelizmente isto nem é possível, dada as grandes diversidades existentes nos diversos segmentos sociais.

Deslumbram obter a essência e o cerne da benevolência, porém, as atribulações do dia a dia a impedem e não permitem tais realizações. E isto as inviabiliza alcançar êxitos.

Denotam-se constantes lutas para melhorar a compreensão do próximo, mas nem sempre se consegue atingir tais objetivos, pois os deveres diários e as tarefas de casa podem também dificultar tais realizações.

Enfim, todos querem atingir o ápice da bondade, mas nem sempre é possível realizá-la, afinal existe uma linha muito ténue entre a benevolência e a maldade; entre o amor e o ódio.

Por isto, cada pessoa possui um pouco de céu e de inferno dentro de si, e de acordo com o que se faz: pode ser céu, ou merecê-lo ser todas às vezes que são praticados bons atos, conforme princípios éticos de condutas humanas.

Pode-se ser céu quando se presta ajuda ao próximo sem buscar nenhum tipo de interesse, (seja material ou pessoal).

Ser céu significa ser bom incondicionalmente; ser alguém decente, agir com complacência. É ainda ter um olhar sobre o outro sem preconceito. 

Da mesma forma, as pessoas oscilam entre a bondade e a maldade. Elas podem receber o céu (ou merecê-lo) quando são colaboradores e propagarem boas ações.

Quanto ser do mal ocorre quando elas deixam o ódio sobressair à sua fé e justiça, quando se renega ajuda às pessoas que dela necessitam, ou quando agem com má-fé e ingratidão.

Uma pessoa se torna maldosa quando ela deixa a ambição e a ganância ser a essência da razão da sua existência. 

Ser do BEM ou do MAL vai depender da forma com a qual as pessoas agem no seu dia a dia.

A bondade e a crueldade cabem em qualquer lugar, e pode estar acoplados em qualquer coração (afinal, quem vê cara...), por isso, há uma tênue linha que separa o Amor do Ódio na concepção dos poetas.

Portanto, há dois caminhos bem diferentes a seguir: o caminho do BEM e do MAL, mas isto depende somente de você.

 

Ernesto de Sousa Ferraz Neto

formado em Direito e Letras

Professor na Rede Pública do Estado de MT

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz