Tecnologia /

Terça-feira, 12 de Maio de 2020, 05h:32

A | A | A

OMS cria aplicativo para checar sintomas do novo coronavírus

Unsplash/Gilles Lambert Aplicativo da OMS vai ajudar a combater coronavírus A Organização Mundial da Saúde ( OMS ) está desenvolvendo um aplicativo...


Imagem de Capa
OMS
Unsplash/Gilles Lambert
Aplicativo da OMS vai ajudar a combater coronavírus


A Organização Mundial da Saúde ( OMS ) está desenvolvendo um aplicativo para dar informações sobre o novo coronavírus (Sars-Cov-2). De acordo com a Reuters, o app deve ser lançado ainda este mês, e pretende ajudar as pessoas a identificarem os sintomas da Covid-19

Bernardo Mariano, diretor de informação da OMS, informou à Reuters que o aplicativo perguntará às pessoas sobre seus sintomas, oferecendo orientações a respeito do que fazer. O objetivo da organização é atingir, sobretudo, países que não têm recursos para testar a população, usando a tecnologia para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus .

Ainda este mês, a OMS irá liberar uma versão do sistema nas lojas de aplicativos em todo o mundo. Depois disso, qualquer governo poderá usá-lo como base para adicionar recursos extras, criando novas versões do app. Além de verificar os sintomas, a organização também irá fornecer informações sobre a saúde mental durante o período de isolamento social.

Leia também: Mais privacidade: para rastrear coronavírus, Google e Apple impedem uso de GPS

A aplicação está sendo desenvolvida por engenheiros e designers de forma voluntária. O código do app é aberto e está sendo publicado na plataforma GitHub. 

Rastreamento de pessoas

Assim como no sistema desenvolvido por Apple e Google , a OMS também pretende usar seu aplicativo para rastrear a disseminação do novo coronavírus utilizando o Bluetooth

A ideia é que o aplicativo registre aproximações que durem mais de cinco minutos entre celulares. Assim, se posteriormente um dos usuários for diagnosticado com a doença, todos os que tiveram contato com ele poderão ser informados. 

Apesar de ter interesse em implementar essa tecnologia em seu aplicativo, a OMS informa que ela talvez não faça parte do sistema por questões que envolvem a privacidade dos usuários. "Queremos garantir que todos os riscos sejam contornados", disse Bernardo à Reuters.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz