Saúde /

Segunda-feira, 30 de Março de 2020, 18h:31

A | A | A

Portadores assintomáticos da Covid-19 podem representar ameaça

arrow-options Reprodução Médicos defendem que pacientes sem sintomas não representam a maior parcela dos contaminados Com a epidemia causada pelo...


Imagem de Capa
coronavírus arrow-options
Reprodução
Médicos defendem que pacientes sem sintomas não representam a maior parcela dos contaminados

Com a epidemia causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) controlada na China continental, as autoridades do país asiático já concentram esforços para que ele não seja importado de outro lugar. Por outro lado, portadores assintomáticos da Covid-19 continuam sendo registrados no país, e especialistas divergem se eles representam uma nova ameaça.

LEIA MAIS: Jovens representam quase metade das internações por Covid-19 em SP

Em entrevista para a China Global Television Network, o especialista em doenças respiratórias Zhong Nanshan afirmou que portadores assintomáticos do vírus têm grande potencial para contaminar outras pessoas, uma vez que a concentração do Sars-Cov-2 no sistema respiratório externo é maior. Entretanto, Nanshan acredita que não há muitos casos.

“Neste momento, a taxa de letalidade do novo coronavírus está entre 0,9 e 1%. Suponho que não temos muitos pacientes assintomáticos”, diz Nanshan. “Se este fosse o caso, eles estariam transmitindo o vírus e teríamos mais casos confirmados. Mas neste momento, o número de contaminados está diminuindo; algumas províncias já estão próximas de zero. Não acho que seja um grande problema”

Xangai arrow-options
Aly Song / Reuters
Pesquisador de Xangai acredita que pacientes assintomáticos devem ser identificados e isolados

Nem todos os especialistas concordam com o Dr. Nanshan. Durante o simpósio de Xangai que aconteceu na última sexta-feira (27), o especialista Zhang Wenhong afirmou que portadores assintomáticos representam a maior ameaça no combate do vírus. De acordo com ele, Xangai registrou mais de 100 casos importados de Covid-19. 

“Pacientes assintomáticos normalmente têm boa imunidade e não mostram sintomas por até duas semanas após terem sido infectados”, explicou. “Se eles voltarem para casa e não forem isolados, ou saírem da quarentena de forma precoce, há um grande risco para a comunidade”.

Wang Xinhua, presidente da Universidade de Medicina de Guangzhou, afirma que ainda é cedo para afirmar que portadores assintomáticos representem ameaça ao combate. “Existem casos confirmados de pacientes sem sintomas , mas não sabemos o número específico e as características deste tipo de paciente”, afirma. “Imagino que a carga viral de portadores assintomáticos seja baixa. Se não fosse, eles teriam sintomas”.

LEIA MAIS: Hospital de campanha em Guarulhos terá triagem drive-thru

“Todas as pessoas que tiveram contato com um paciente infectado, ou estiveram na mesma área, deveriam ser testados e isolados. Mas rastrar portadores assintomáticos que importaram o vírus de volta é uma tarefa mais importante”, finaliza o presidente da Universidade de Medicina de Guangzhou.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz