Política Nacional /

Sexta-feira, 07 de Junho de 2019, 22h:00

A | A | A

Moro autorizou compra de R$ 485 mil em equipamentos de contrainteligência

José Cruz/Agência Brasil - 8.5.19 Ministro Sérgio Moro assumiu o cargo preocupado com questões de inteligência e segurança O ministro da Justiça...


Imagem de Capa
Sérgio Moro
José Cruz/Agência Brasil - 8.5.19
Ministro Sérgio Moro assumiu o cargo preocupado com questões de inteligência e segurança


O ministro da Justiça Sergio Moro , que teve seu telefone celular invadido por um hacker nesta semana, autorizou no início do ano a compra, por R$ 485 mil, de equipamentos de contrainteligência para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.  

Em 18 de janeiro, a pasta adquiriu por R$ 314.250, uma maleta antigrampo que abriga um analisador de espectro próprio para fazer varreduras que identificam frequências provenientes de câmeras escondidas, microchips e escutas ambientais. A maleta pesa 10 quilos e pode ser utilizada “em operações de campo”, de acordo com a descrição do produto na ata de registro de preços. O contrato , autorizado por Moro , vigora até julho deste ano.

Em março, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, comprou por R$ 170.538 um detector de junção não linear. O contrato vigora por um ano, até março de 2020. Conhecido como “vassourinha”, o equipamento, segundo descrito no site da empresa que o importa, “detecta e localiza rapidamente dispositivos eletrônicos ocultos em paredes, pisos, tetos, acessórios, móveis ou recipientes, independentemente se o dispositivo estiver transmitindo ou desligado”.

Leia também: Presidente da Funai encontra Moro pela primeira vez e garante que fica no cargo

Os equipamentos de contrainteligência são os mesmos que em 2016 foram apreendidos pela Polícia Federal (PF) durante a operação Métis, que investigou o uso de contrainteligência nas residências dos senadores e ex-senadores José Sarney, Fernando Collor, Glesi Hoffman e Edison Lobão. Na ocasião, a varredura foi feita logo após o cumprimento de mandados de busca e apreensão pela força-tarefa da Lava-Jato nos locais, o que levantou a suspeita de que os investigados estivessem usando a Polícia Legislativa do Senado para tentar embaraçar as investigações da PF.

As compras autorizadas por Moro foram negociadas com a Berkana Tecnologia em Segurança Ltda., empresa com sede em São Paulo e única fornecedora de equipamentos de contrainteligência para o poder público no país.

Leia também: Hacker invade celular de Moro e usa aplicativo de mensagens; PF é acionada

Procurado, o Ministério da Justiça não informou se os produtos são utilizados no gabinete do ministro nem respondeu os demais questionamentos da reportagem.

A Polícia Federal investiga a invasão do celular do ministro da Justiça. Depois de invadir o celular de Moro, o hacker ligou para o próprio ministro. Moro achou estranho mas, mesmo assim, atendeu. A assessoria não informou se o ministro chegou a conversar com o invasor. Momentos após essa ligação, o invasor acessou o Telegram de Moro. Há pelo menos dois anos o ministro não usava ao aplicativo.

Leia também: Ex-ministros da Justiça assinam carta contra "retrocessos" no controle de armas

A partir daí, o ministro não teve dúvidas de que poderia estar sendo vítima de um golpe. Moro repassou a informação para a Polícia Federal investigar o caso e trocou de linha.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.