Nacional /

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019, 08h:30

A | A | A

Quanto custa e como faz para emitir o bilhete único em São Paulo?

arrow-options Reprodução/Twitter Confira tudo que você precisa saber sobre o bilhete único de São Paulo. O bilhete único  virou item rotineiro...


Imagem de Capa
bilhete único arrow-options
Reprodução/Twitter
Confira tudo que você precisa saber sobre o bilhete único de São Paulo.

O bilhete único  virou item rotineiro vida dos paulistanos. Permitindo que o usuário possa utilizar o transporte público com um cartão que pode ser recarregado até pelo celular, o cartão facilita o dia-a-dia da população de São Paulo.

Leia também: Portal do MEC tira dúvidas sobre carteira de estudante digital 

Entretanto, muitas pessoas possuem dúvidas sobre como e onde emitir; qual o valor que deve ser pago; e o que fazer em caso de perca ou furto. Por isso, montamos esse guia com tudo que você precisa saber sobre o bilhete único .

Para que serve o bilhete único?

O bilhete único é um cartão que permite ao usuário acessar o transporte público de São Paulo (ônibus, metrô e CPTM) sem a necessidade de realizar o pagamento em dinheiro. Ele pode ser recarregado em máquinas localizadas nos terminais, através do celular e em estabelecimentos como padarias e farmácias.

Quem pode ter o bilhete?

Bilhete único sp arrow-options
iG São Paulo
Existem diversas variações do bilhete único para atender diferentes usuários.

Existem diversos tipos de bilhetes que são destinados a diferentes públicos. O bilhete comum pode ser obtido por qualquer cidadão. O bilhete de estudante é destinado à estudantes e professores que tenham vínculo comprovado pela instituição de ensino e permite que o usuário pague apenas metade do valor da tarifa (R$ 2,15, segundo a tarifa atual).

Já o bilhete único vale-transporte é fornecido pelo empregador ao seu funcionário enquanto que o bilhete especial garante entrada gratuita em ônibus e micro-ônibus de São Paulo é dado a pessoas com deficiência, obesos e gestantes. Além disso, existe um bilhete emitido para idosos com mais de 60 anos.

Leia também: Quanto custa para emitir a nova carteirinha estudantil digital? Tire as dúvidas

Qual a validade do bilhete?

Com exceção dos bilhetes que possuem mais que R$ 43,00 e foram emitidos antes de 2014, que só serão válidos até 30 de setembro, o bilhete único pode ser usado por até cinco anos . O único caso que requer renovação mais frequente é o do bilhete de estudante, que precisa ser renovado a cada nova matrícula realizada (semestralmente ou anualmente).

Como adquirir o bilhete?

Existem duas variações de bilhete que podem ser emitidas: o personalizado e o não personalizado. Para emitir o personalizado, basta se cadastrar no portal da SPTrans , enviar uma foto 3x4 e retirar o cartão em um posto de atendimento, não havendo custos obrigatórios.

Já o bilhete não-personalizado, deve ser solicitado presencialmente em um posto de atendimento da SPTrans e reque o pagamento de uma tarifa vigente e uma recarga mínima de um valor de cinco tarifas. Além disso, o usuário é obrigado a apresentar documento com foto na hora do cadastro.

Leia também: Novo modelo de RG pode substituir a carteira de habilitação? 

O que fazer para solicitar a 2ª Via?

Em caso de perca ou furto do cartão, o usuário pode solicitar uma segunda via do bilhete único . Para isso, o titular deve pagar uma taxa de sete tarifas vigentes  - R$ 30,10 – e pode escolher o local em que deseja retirar o cartão.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz