propaganda

Mato Grosso /

Segunda-feira, 30 de Novembro de 2020, 19h:10

A | A | A

Policiais prendem seis pessoas e apreendem materiais avaliados em mais de R$ 400 mil

Em apenas um dia, seis pessoas foram presas na região de fronteira, por estarem em posse de veículos e madeiras produtos de roubo e crime...


Imagem de Capa
Gov Mato Grosso

Em apenas um dia, seis pessoas foram presas na região de fronteira, por estarem em posse de veículos e madeiras produtos de roubo e crime ambiental, nos municípios de Vila Bela da Santíssima Trindade (540 km a Oeste de Cuiabá) e Porto Esperidião (322 km a Oeste da capital). Ao todo, o prejuízo ao crime resultou em R$ 456.979,00.

Durante uma ação integrada entre o Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e a Delegacia Especial de Fronteira (Defron), por volta das 15h de sábado (28.11), em Porto Esperidião, quatro pessoas foram presas durante patrulhamento na zona rural do município. O fato ocorreu após os policiais receberem informações via base Gefron sobre o roubo de duas caminhonetes de cor branca na cidade de Cáceres, e de que ambas estariam sendo levadas a Porto Esperidião.

Diante da informação, equipes realizaram patrulhamento e na estrada vicinal conhecida como cabriteira encontraram as duas caminhonetes em alta velocidade, seguindo sentido a Bolívia. Sinais sonoros e luminosos foram emitidos pelos policias, mas os suspeitos não respeitaram a ordem de parada. O primeiro veículo colidiu e os suspeitos fugiram pela mata junto com as duas pessoas do segundo veículo.

De imediato, foram efetuadas buscas pela mata e encontradas as quatros pessoas, que relataram que levariam os dois veículos para o país vizinho. Após a consulta das placas dos veículos, ambos constataram produtos de roubo em Cáceres.

Três dos quatros suspeitos possuem antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal, ameaça, furto, roubo e receptação. Diante do caso, os quatros suspeitos, juntamente com os veículos, foram encaminhados para base do Gefron, em Cáceres. O prejuízo total ao crime foi de R$ 195.572.

Na madrugada de sábado (28.11), na MT-199, região de Nova Fortuna, em Vila Bela da Santíssima Trindade, uma equipe do Gefron avistou dois caminhões, sendo um Mercedes-Benz de cor vermelha e outro de cor amarela em atitude suspeita. Na ocasião, foi realizada a abordagem veicular, que constatou na carroceira dos veículos 276 lascas e 155 palanques, ambos da madeira aroeira.

Ao serem questionados pelos policiais, os dois suspeitos revelaram não possuírem guia florestal para transporte do material e que as aroeiras foram buscadas em uma propriedade rural e seriam entregues a uma pessoa em Vila Bela.

Os dois caminhões estavam avaliados em R$ 110 mil. Já as madeiras foram avaliadas em R$ 114,2 mil, portanto, o prejuízo total ao crime foi de R$ 224.850.

Diante da situação, os dois suspeitos, juntamente com os materiais, foram conduzidos para Delegacia de Polícia Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade.

Outra ocorrência

Na tarde de sábado (28.11), em Porto Esperidião, um Fiat Mobi de cor prata com placas de Belo Horizonte foi recuperado por apropriação indébita pelos policiais, em um acostamento do município. Nenhum suspeito foi localizado.

Na checagem veicular via base Gefron foi constatado ser um veículo de uma locadora da cidade de Jundiaí (São Paulo). O veículo foi retirado da locadora no dia 25 de novembro e teria que ser devolvido no dia 28 do mesmo mês, mas a devolução não ocorreu. Na ocasião, foi chamado um guincho para a remoção do veículo e depois encaminha-lo para a base do Gefron, em Cáceres, para providências que o caso requer. O prejuízo ao crime resultou em R$ 36.557,00.

Uma outra ocorrência por apropriação indébita também foi registrada, no dia 27 de novembro deste ano, envolvendo a mesma locadora, na qual um veículo VW Virtus foi transportado de São Paulo até a cidade de Porto Esperidião.

(Sob supervisão da jornalista Nara Assis)

Fonte: GOV MT

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto