propaganda

Mato Grosso /

Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020, 08h:47

A | A | A

CGE encerra programação com live sobre a prevenção do câncer de mama

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), por meio do Programa Viver com Qualidade, encerrou nesta semana a programação interna da campanha...


Imagem de Capa
Gov Mato Grosso

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), por meio do Programa Viver com Qualidade, encerrou nesta semana a programação interna da campanha Outubro Rosa mediante a transmissão de live para alertar sobre a importância da prevenção do câncer de mama, doença que mais atinge mulheres no mundo. No entanto, o câncer de mama também pode atingir cerca de 1% dos homens. Todos devem ficar atentos aos primeiros sintomas e à prevenção.

O evento on-line contou com os convidados: o médico oncologista e mastologista, Pedro Fontes; a cirurgiã-dentista e presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer em Mato Grosso, Maria Carmen Volpato; e a chefe de gabinete da CGE-MT, Marly Paranhos, com um relato de superação.

Durante a live, o médico Pedro Fontes falou que homens e mulheres devem atentar-se a possíveis mudanças nas mamas e a sinais como dor, sensibilidade, caroços ou aumento do volume das mamas, e procurar por ajuda médica imediatamente.

Ainda de acordo com o médico, a mama da mulher é muito mais exposta ao hormônio feminino que a do homem. Fora isso, a quantidade de glândulas mamárias na mulher também é muitíssimo maior, assim, há maior área para surgimento do tumor. Por isso, a melhor forma das mulheres obterem um diagnóstico precoce é através do exame de mamografia.

"Por causa da baixa incidência do câncer de mama entre homens, não há muitos estudos avaliando o comportamento da doença nestes casos ou para o desenvolvimento de medicamentos antineoplásicos específicos aos pacientes acometidos pela doença. Também, o baixo número de casos não justifica o rastreamento populacional, uma razão pela qual os casos são geralmente diagnosticados em estágios clínicos avançados", comentou.

Fontes também alertou que, assim como para todos os outros tipos de câncer, a atitude preventiva como a prática de atividades físicas, o controle da obesidade e a alimentação balanceada são as principais maneiras para ficar longe do câncer de mama. "A falta de informação a respeito da neoplasia em pessoas do sexo masculino, sofrido por pacientes acometidos pela doença quase exclusivamente feminina, o tabu e o preconceito levam o panorama nocivo de diagnósticos quase sempre em estágios avançados e que muitas vezes não permitem a cura ou o controle da doença entre os homens", explicou.

No segundo bloco, a presidente da Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer de Mato Grosso, Maria Carmen Volpato, falou sobre o apoio que a entidade oferece a pacientes carentes. Uma das finalidades do trabalho é difundir conhecimentos gerais sobre o câncer e, principalmente, a importância da prevenção.

"A Rede Feminina atua nos pontos específicos onde o paciente não pode esperar na fila do Sistema Único de Saúde (SUS). O diagnóstico já mexe muito com o psicológico e emocional dessas pessoas, então, o nosso intuito é que os pacientes tenham qualidade de vida após essa biópsia", explanou.

Além disso, a organização é sem fins lucrativos e mantida através de parcerias, doações, eventos e projetos. "Realizamos eventos para arrecadar fundos e ajudar os pacientes do Hospital de Câncer. Acreditamos em um futuro melhor e isso nos recompensa", finalizou.

Relato de superação

Já o último bloco da live veio com uma história de como superar um momento difícil com otimismo e fé. A narrativa foi da chefe de gabinete da CGE-MT, Marly Paranhos, que venceu um câncer de mama em 2015.

Conforme a servidora, no dia em que recebeu o diagnóstico, "perdeu o chão", mas despertou uma vontade insuperável de vencer a enfermidade. "É um presente poder ajudar outras pessoas a se conscientizar contando a minha história. Tudo passa, tem de acreditar nisso. Me transformei em outro ser humano, uma mulher mais forte e corajosa. Só tinham duas opções: enfrentar o problema ou chorar. E sofrimento é algo opcional. Se você acaba de receber um diagnóstico de câncer de mama, tenha calma, pensamento positivo e muita força. A gente supera."

A programação da campanha Outubro Rosa na CGE teve também a divulgação, por meio eletrônico, de material informativo e orientativo aos servidores sobre a prevenção do câncer de mama. 

A live foi transmitida ao vivo pelo canal da CGE-MT no Youtube. O público interagiu através de comentários no chat. Clique AQUI para ver ou rever a transmissão. 

Fonte: GOV MT

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto