Internacional /

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019, 03h:30

A | A | A

'Golpe foi articulado por extrema direita racista', diz chanceler da Bolívia

arrow-options Reprodução José Kinn Franco falou sobre a situação da Bolívia na Câmara dos Deputados O embaixador da Bolívia, José Kinn Franco, esteve...


Imagem de Capa
José Kinn Franco dando entrevista coletiva arrow-options
Reprodução
José Kinn Franco falou sobre a situação da Bolívia na Câmara dos Deputados

O embaixador da Bolívia, José Kinn Franco, esteve nesta terça-feira (12) na Câmara dos Deputados para falar sobre a situação do seu país e acusou movimentos de extrema direita pela renúncia do ex-presidente Evo Morales. "Foi organizado, programado e foi estruturado especialmente pela extrema direita do nosso país. Que é uma extrema direita muito conservadora, violenta, racista e que está agora fazendo perseguição das lideranças do nosso partido", afirmou.

Segundo Franco, essa articulação não é recente e já vem desde antes das eleições. "Quero fazer a denúncia deste golpe que foi construído já antes das eleições", disse o embaixador.

Leia também: Evo Morales desembarca no México e promete 'continuar luta'

Ele agradeceu a solidariedade dos partidos de oposição brasileiros que se manifestaram a favor de Moralese e afirmou que não está mantendo contato com o ministério de Relações Exteriores do Brasil, mas que isso deve acontecer assim que o cenário se definir na Bolívia. "Estamos esperando ver como terminam os acontecimentos na Bolívia para entrar em contato com o governo Brasileiro", disse o embaixador, que promete renunciar ao cargo em breve.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz