Esportes /

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 11h:30

A | A | A

Multa de R$ 48 milhões pode colocar Arena do Corinthians, em Itaquera, no Serasa

arrow-options Reprodução / Corinthians Arena do Corinthians, em Itaquera O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez , foi chamado pelo Conselho do...


Imagem de Capa
Arena do Corinthians, em Itaquera arrow-options
Reprodução / Corinthians
Arena do Corinthians, em Itaquera

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez , foi chamado pelo Conselho do clube a dar explicações sobre a dívida do Corinthians relacionada à sua Arena, em Itaquera. A informação foi divulgada pelo Blog do Perrone .

Leia também: Caixa executa dívida de quase meio bilhão de reais do Corinthians

Antonio Goulart dos Reis, presidente do órgão, marcou para o próximo dia 30 de setembro uma reunião com o objetivo de discutir dois assuntos que dominam o  Corinthians neste momento.

Um é a execução promovida pela Caixa Econômica Federal para antecipar o pagamento da dívida integral da construção da arena alvinegra. O outro tema é o acordo fechado com a Odebrecht, que construiu o estádio do clube. 

Segundo informações da Folha de S. Paulo, o a Arena Itaquera S.A, empresa que tem o Corinthians como sócio e que é dona do estádio, pagou à Caixa apenas 27,8% do que estava previsto em contrato para ser quitado neste ano de 2019.

Leia também: Andrés Sanchez fala sobre dívida com a Caixa: "Corinthians deve e pagará"

No processo, o banco cobra multa de R$ 48,7 milhões por que ajuizar ação para cobrar seis parcelas da dívida.

Nos documentos apresentados pela Caixa e que a Folha teve acesso, o banco detalha o fluxo dos débitos deste ano e não há informações sobre pagamentos feitos pelo Corinthians a partir de julho de 2015, quando terminou prazo de carência dado pela Caixa e as prestações começaram a valer, até dezembro de 2018.

Reunião com o presidente

Andrés Sanchez%2C presidente do Corinthians arrow-options
Reprodução
Andrés Sanchez, presidente do Corinthians

O pedido da reunião era constantemente realizado por grupos de oposição da atual diretoria, que cobram explicações do presidente Andrés Sanchez. Uma das principais reclamações é de que ele havia afirmado que os pagamentos estavam todos em dia, mas, depois, admitiu atrasos nas parcelas em entrevista coletiva na semana passada , logo após a execução da dívida. 

Outro assunto que será tratado pelo Conselho é a relação com o construtora Odebrecht. O clube tem um acordo com a empresa que quitou com a Odebrecht Engenharia e Construção pelas obras do estádio e equacionou débito com a Odebrecht Participações e Investimentos.

Confira as principais notícias sobre o Corinthians no iG Esporte

Pela pressão da oposição nos últimos dias, a reunião promete ser quente, pois muitos opositores relatam falta de transparência. Resta saber o que acontecerá nos próximos dias na diretoria do Corinthians .

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz