CEPEA /

Segunda-feira, 12 de Agosto de 2019, 20h:30

A | A | A

HF BRASIL/CEPEA: "Reunião de família" é essencial para garantir a longevidade do negócio

Clique aqui para baixar o release completo em word.   Cepea, 12/08/2019 – Não é fácil escolher um sucessor para uma...


Imagem de Capa

Clique aqui para baixar o release completo em word.

 

Cepea, 12/08/2019 – Não é fácil escolher um sucessor para uma propriedade familiar. Essa tarefa depende, principalmente, de diálogo entre todos os membros da família, planejamento antecipado e maturidade, para que futuros herdeiros criem empatia e engajamento na condução da empresa. Se a sucessão não for discutida logo cedo, a geração mais antiga perde a oportunidade de transmitir valores e experiências aos mais novos, comprometendo o futuro do negócio. 

 

Esse assunto já foi abordado em abril de 2005 pela revista Hortifruti Brasil, publicação do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, e, para a edição de agosto de 2019, a equipe fez um levantamento junto aos leitores para saber como eles estão se preparando para deixar a propriedade aos seus sucessores. A maioria destes leitores afirma não estar preparando seu futuro herdeiro! E muitos foram os argumentos para “o não planejamento”, mas a Hortifruti Brasil selecionou cinco deles para desmitificar o tema, com base em recomendações de especialistas na área. 

 

FÓRUM – O entrevistado desta edição é o professor Rogério Yuji Tsukamoto, da Fundação Getúlio Vargas, e consultor na área de sucessão familiar. Uma das principais recomendações de Tsukamoto é a necessidade de preparar o sucessor desde criança, e não quando o jovem já estiver na faculdade, quando pode ser tarde demais. 

 

Você também encontra nesta edição:

 

ALFACE – Frio prejudica qualidade das lavouras paulistas
BANANA – Férias escolares reduzem liquidez
BATATA – Preços recuam com início da safra de inverno
CEBOLA – Preço atinge maior nível desde 2015
CENOURA – Safra de inverno se inicia com boa produtividade; preço cai
CITROS – É a vez da pera!
MAÇÃ – Menor abertura das câmaras controla oferta nos centros consumidores
MAMÃO – Preço do havaí dispara e supera R$ 6,00/kg nas roças
MANGA – Mesmo com mercado enfraquecido, preços da tommy e da palmer são altos 
MELANCIA – Frio e intensificação da colheita pressionam cotações
MELÃO – Amarelo e nobres se desvalorizam na Ceagesp em julho
TOMATE – Clima acelera maturação e aumenta oferta  
UVA – Clima controla oferta, mas demanda enfraquecida reduz preço

 

Clique aqui para acessar a revista completa!

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz