Política Cuiabá /

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019, 18h:30

A | A | A

Lilo Pinheiro homenageia Fundação Mokiti Okada pelo Dia do Ikebana

A Fundação Mokiti Okada, organização ligada à Igreja Messiânica Mundial do Brasil, recebeu Moção de Aplausos, concedida pelo vereador Lilo Pinheiro...


Imagem de Capa
A Fundação Mokiti Okada, organização ligada à Igreja Messiânica Mundial do Brasil, recebeu Moção de Aplausos, concedida pelo vereador Lilo Pinheiro (PDT), como homenagem ao Dia do Ikebana Sanguetsu, a ser comemorado em 23 de setembro, em Cuiabá. A solenidade de entrega foi realizada na manhã desta segunda-feira, no Plenário das Deliberações, na Câmara Municipal.
A data foi instituída por iniciativa do parlamentar com a finalidade de contribuir com a divulgação do relevante trabalho desenvolvido pela entidade, que busca transmitir paz e felicidade às pessoas, na expectativa de que a contemplação do belo altere seu estado de espírito, contribuindo com a construção de um mundo melhor.
Através da Escola Sanguetsu, coordenada pela Profª Natividade dos Reis, a Igreja se dedica também a realizar trabalhos sociais, com a realização de exposições, workshops, cursos e demonstrações para difusão da arte do Ikebana.
A professora ressalta que a “contemplação e a prática do ikebana conduzem o ser humano ao autoconhecimento e à harmonia interior, além contribuir com o desenvolvimento do senso estético, a sensibilidade e elevar a espiritualidade”.
Ikebana é definida como a arte de criar arranjos utilizando flores, ramos e galhos naturais, numa composição para evidenciar a beleza. O Ministro da Igreja, Sílvio Portela Costa adverte, entretanto, que “a finalidade do ikebana não é só embelezar, mas também despertar a sociedade para a essência do belo”.
Prenhe de significado, a palavra ikebana provém do termo ike originado dos verbos ikeru (arrumar flores) e ikassu (iluminar da melhor forma possível), somando-se ao substantivo hana ou “bana” que em sentido literal significa flor e por extensão é utilizado para designar planta.
Sanguetsu é o estilo utilizado pela escola mantida pela igreja, que ensina a arte de preparar o ikebana. Esse nome foi inspirado na Casa de Chá, Sanguetsu-An, construída por Mokiti Okada em Hakone, no Japão. Sanguetsu deriva de San (montanha) e Guetsu (lua), e remete à imagem da Lua que se ergue atrás das montanhas, conforme explica o site da Fundação Mokiti Okada.
Mokiti Okada é o fundador da Igreja Messiânica Mundial. Nasceu no Japão em 23 de dezembro de 1882 e faleceu em 10 de fevereiro de 1955. Na igreja é conhecido por Meishu-Sama, que significa Senhor da Luz.
O Ministro Sílvio Portela relatou que a inspiração para fundar a igreja surgiu pela necessidade de promover mudança espiritual na sociedade japonesa alquebrada pela guerra. Okada acreditava que a “maneira mais rápida de mudar o sentimento das pessoas era através de locais de beleza”, acrescentou.
Homem de posses, a partir dessa constatação, Okada dedicou a vida a construir museus de belas artes e de solos sagrados, diferentemente de outras religiões que se dedicam a construir templos. “Essas atividades fizeram com que no seu país natal, Okada seja conhecido como um artista e não como um religioso”, destacou o Ministro.
A Igreja Messiânica Mundial está em Cuiabá desde os primeiros anos da década de 1980. Ao Brasil chegou na década de 1970. Foi fundada no Japão em 01 de janeiro de 1935. Suas ações se estruturam nas três colunas de salvação: Johrei (técnica da imposição de mãos, usada como prática de fé na igreja), Belo e Agricultura Natural.

Etevaldo de Almeida | Câmara Municipal de Cuiabá



Imprimir Voltar Compartilhar:  
</div

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz