AGRO /

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 08h:38

A | A | A

Seca começa preocupar setor agrícola que precisa plantar nova safra

As chuvas previstas podem não ser suficientes segundo a previsão da meteorologia


Imagem de Capa
Redação com informações do Canal Rural

Os mapas meteorológicos começam a indicar o retorno das chuvas para parte do Centro-Oeste brasileiro no fim deste mês de setembro. Mas os especializas estão alertando que não serão chuvas generalizadas e devem se restringir a algumas áreas agrícolas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

 

Segundo a meteorologista da Somar Heloísa Pereira, a umidade que vem do Norte do país e do Centro-Sul podem se conectar, trazendo essas precipitações pontuais à região central.

 

Em Mato Grosso, as precipitações devem ocorrer desde Aripuanã, passando por Comodoro, Primavera do Leste, Cuiabá, Campo Verde e Rondonópolis. Em Mato Grosso do Sul, cidades como Nova Andradina, Três Lagoas, Bataguassu e Água Clara estão na rota de possíveis chuvas de acumulado superior a 10mm.

 

O debate sobre o retorno das chuvas, além de todo contexto social vivido por moradores das regiões que sofrem com o excesso de calor, queimadas e umidade do ar abaixo de 10%, que tem consequências na saúde da população. Estão começando a preocupar também o setor produtivo e carro chefe da economia regional, isso porque a falta de chuva está atrasando a vida de quem precisa plantar na janela correta.

 

Por esse motivo a empolgação sobre a volta da chuva não deve ser elevada, pois ele pode vir em pouquíssima quantidade e a seca ainda deve voltar.  

 

“É preciso ter extrema cautela com essa informação, pois os modelos de previsão indicam apenas o retorno da chuva ao Brasil central. A qualidade e quantidade dessas precipitações ainda não garantem um plantio seguro em todas as áreas produtoras, mas trazem alívio para a seca atual”, diz Heloísa.

 

Segundo a meteorologista, é preciso ficar atento, pois logo após essas chuvas há chance de uma janela de tempo seco aparecer, podendo durar mais de dez dias, o que atrapalharia o desenvolvimento inicial das plantas.

 

“Por enquanto, o conjunto de modelos indica esse padrão de janela de tempo mais seco até pelo menos a metade de outubro. E, isso pode sim prejudicar os produtores, ainda mais se a seca ocorrer acompanhada de calor acima da média”, comenta.

 

Heloísa Pereira ainda ressalta que vários fatores podem influenciar a chegadas das chuvas. “Apesar dessa não regularização, temos que dar o peso devido aos fatores climatológicos. Além disso, pensando na parte física do processo, a atmosfera está altamente aquecida, instável, cheia de núcleos de condensação formados pelas queimadas. Quando uma frente fria conseguir se alinhar à umidade da Amazônia e trouxer de volta a umidade ao Brasil central, essa convergência de fatores, aliada a esse cenário instável, vai proporcionar fortes temporais”, afirma.

 

Especificamente para Campo Verde, observamos a previsão do site meteorológico Climatempo e segundo ele não existe possibilidade de chuva para esta quarta-feira (18), as chuvas começam aparecer com alguma esperança a partir de quinta-feira (19) com probabilidade de apenas 5mm, seguindo assim por diante até o próximo domingo (22).  A segunda-feira (23) já não tem mais probabilidade de chuva segundo as previsões do site.

 

Quanto a temperatura o calorão ainda permanece com máximas que se aproximam dos 40° e mínimas que não passam de 25°.   

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

O IPTU de Campo Verde é realmente caro ?

O Diário realizou uma pesquisa em quatro municípios e descobriu que existem verdades e mitos em relação à cobrança.

Ainda existe esperança na continuidade do setor avícola em Campo Verde

Tratativas com União Avícola continuam de pé, porém processo esbarra em dificuldades.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz