Greve /

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2011, 14h:43

A | A | A

Polícia Civil não aceita pressão do governo e disse que mantem greve

Seguindo o resto do estado a policia civil de Campo Verde, também está paralisada, cuidando somente de casos essenciais. Enquando o governo e sindicato não resolvem esse limpasse muitas investigações ficarão paralisadas


Paulo Pietro (com informações do Midianews)

O presidente do Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil e Agentes Prisionais de Mato Grosso (Siagespoc), Cledison Gonçalves da Silva, afirmou que a categoria não irá aceitar nenhum tipo de pressão que o Governo do Estado possa vir a fazer, na tentativa de esvaziar a greve.

Para investigadores e escrivães da Polícia Judiciária Civil, a greve, que começou no dia 1º de julho, segue por tempo indeterminado.

"Nós somos policiais e não vamos aceitar nenhum tipo de pressão. A greve continua, até que haja um acordo que beneficie as duas categorias", afirmou o sindicalista.

Conforme Silva, na próxima semana, o Governo do Estado, por meio da Casa Civil, deve abrir uma nova rodada de negociações com os investigadores e escrivães.

Enquanto isso, a paralisação vem prejudicando inúmeros processos investigativos. Os únicos trabalhos mantidos em 100% são as prisões em flagrante, retirada de corpos de vias públicas e residências, bem como a transferência de presos.

 

Reivindicações

 

A principal reivindicação das categorias é por aumento salarial. Conforme o Sindicato, o salário de investigadores e escrivães é de R$ 2.365,00 e a proposta é que esse teto aumente para R$ 5.500,00.

Em cartaz distribuído para a população na semana passada, os grevistas relembram que as duas carreiras são de nível superior, desde 2004, e foram criadas e reconhecidas pelo Estado.

Portanto, afirmam, enquanto todas as outras carreiras do mesmo nível recebem em média R$ 3.500, investigadores e escrivães continuam com um salário inicial de R$ 2.365,55.

"O Governo insiste na incoerência de nos pagar um salário incompatível com as exigências para ingresso na carreira, nos afrontando com uma contra-proposta salarial, enviada no dia 18/07/2011", informou o panfleto.

Conforme os grevistas, a proposta prevê um aumento inicial, em dezembro deste ano, para R$ 2.460,17 e depois, gradativamente, até 2014, que poderia chegar, dependendo do nível, a R$ 8.293. Porém, a proposta foi descartada. Seguindo o resto do estado a policia civil de Campo Verde, também está paralisada, cuidando somente de casos essenciais já relatados. Enquando o governo e sindicato não resolvem esse limpasse muitas investigações que estavam em andamento estão paralisadas e isso pode prejudicar o andamento.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

Secretário de Desenvolvimento Econômico fala sobre os motivos de Campo Verde ainda ser um bom local para novos investimentos

Dando continuidade a nossa série de matérias sobre o desenvolvimento de Campo Verde, Donizete Restani falou sobre o quem vem sendo feito pela prefeitura para incentivar o crescimento.

Para receber atrasados ex-trabalhadores do Grupo JPupin bloqueiam Fazenda Vertente

A reclamação dos cerca de 15 trabalhadores, é que as parcelas combinadas com o novo investidor da fazenda não vem sendo cumpridas.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.