CIDADE /

Sexta-feira, 04 de Outubro de 2019, 09h:22

A | A | A

Estabelecimentos de Campo Verde são alvo de fiscalização da ANP

Três estabelecimentos da cidade foram fiscalizados, porém nenhuma irregularidade foi constatada.


Imagem de Capa
Redação com assessoria ANP

Campo Verde foi uma das cidades que contaram com a fiscalização da ANP (Agência Nacional do Petróleo), realizada no ultimo dia 30/09 em Mato Grosso. O objetivo da fiscalização é de coibir possíveis fraudes que os consumidores podem estar sofrendo na compra do gás de cozinha (GLP), também de orientar as revendas sobre as regularizações de documentos, sinalização entre outros.   

 

Segundo a assessoria da ANP as interdições aconteceram em postos de combustíveis e revendas de gás de botijão (GLP) em operação iniciada em 23/9, em Cuiabá e outros 25 municípios de Mato Grosso. Foram realizadas, em 19 postos, interdições de bicos de bombas abastecedoras que forneciam volume de combustível inferior ao registrado (“bomba baixa”) e interditados totalmente um posto com tanque de armazenamento aéreo (só é permitido subterrâneo) e cinco revendas de gás de cozinha (GLP) por falta de segurança nas instalações.

 

Os resultados da ação, coordenada pela ANP e realizada com o apoio da Delegacia do Consumidor (Decon MT), Procon MT, Procon Cuiabá, Procon Sorriso e Ipem MT, foram divulgados em coletiva.

 

Especificamente em Campo Verde três estabelecimentos foram visitados pela ANP, foram realizadas 54 aferições pelos técnicos, mas nenhuma irregularidade foi encontrada.

 

O Diário já havia realizado uma matéria sobre o tema, há aproximadamente um ano, quando a população reclamava dos preços praticados no município.

 

Ao todo foram fiscalizados 178 agentes econômicos: 158 postos, 15 revendas de GLP e 5 distribuidoras.

 

A ANP fez 418 ações de fiscalização em Mato Grosso no primeiro semestre de 2019, que resultaram em 84 infrações, 33 interdições e 3 apreensões.

 

Os postos autuados/interditados pela ANP estão sujeitos às penalidades previstas na Lei 9.847/99. A interdição é a medida cautelar aplicada em algumas situações, como a venda de combustível com problemas de qualidade. Os postos estão sujeitos a multas, que podem chegar a R$ 5 milhões, a ser aplicada ao final do processo administrativo iniciado com a autuação.

 

A interdição cautelar visa proteger o consumidor. No momento em que a ANP identifica que cessaram as causas da interdição, conforme estabelece a Lei nº 9.847/99, o posto é desinterditado, mas continua respondendo ao processo administrativo.

 

Qualquer cidadão pode encaminhar denúncias de irregularidades no mercado de combustíveis através do CRC, pelo telefone 0800 970 0267 ou pelo Fale Conosco.

 

Seguem os resultados por em: http://www.anp.gov.br/noticias/5382-anp-faz-interdicoes-em-postos-e-revendas-de-glp-de-mato-grosso).

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

Segunda edição do Fusion Fight vai contar com lutas internacionais e disputas de cinturões do evento

O evento vai ser realizado no dia 26/10 (sábado), no salão do Clube Juventude, assim como na primeira edição.

O IPTU de Campo Verde é realmente caro ?

O Diário realizou uma pesquisa em quatro municípios e descobriu que existem verdades e mitos em relação à cobrança.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz