Nova Serra Pelada /

Terça-feira, 17 de Novembro de 2015, 18h:50

A | A | A

Após operação, garimpo conhecido como 'nova Serra Pelada' é esvaziado

Notícias de ouro fácil na região atraíram garimpeiros e aventureiros.


G1 - Mato Grosso - de 17/11/2015

...

Imagens divulgadas nesta terça-feira (17) pela prefeitura daquele município, que defendia a criação de uma cooperativa para a exploração daquele garimpo, mostram as barracas armadas pelos garimpeiros abandonadas.

 

Inclusive, o prefeito Donizete Barbosa (PSDB) foi até a sede do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), em Brasília, no mês passado, para se informar sobre a possibilidade de uma cooperativa que já explora ouro em Nova Lacerda,  a 677 km de Cuiabá, passasse a explorar o minério legalmente no local também.

Na semana passada, as galerias e túneis foram implodidos para evitar novas invasões e riscos de desmoronamento. Desde então, o local está interditado e continua sendo monitorado pela polícia.

Após o processo de desocupação, cerca de 40 garimpeiros que acamparam no Parque Estadual da Serra Ricardo Franco, na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, reserva ambiental próxima à Serra da Borda. Contra a permanência deles, fiscais do Fiscais da Secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema) e policiais militares estão dentro da reserva.

 

Apesar de policiais terem chegado no local no final do mês passado para tentar negociar com os garimpeiros a saída deles, a desocupação, de fato, ocorreu na semana passada. Por determinação da Justiça, 150 homens das polícias Federal (PF), Militar (PM), Civil e Rodoviária Federal (PRF) cumpriram a determinação da Justiça Federal.

 

O processo de desocupação começou na semana seguinte à operação que desarticulou uma quadrilha, que, segundo a Polícia Federal, comandava o garimpo e extorquiam garimpeiros, comerciantes e até prostitutas que também estavam na área.

...

_______________________________________________________________________________________________________________

 

A riqueza que conquistou,

lavradores do amanhã.

A riqueza que transformou,

em noite, uma manhã.

 

Vidas transfiguradas

pelo dourado excedente.

Vidas pasmadas

sem troco na mente.

 

Murilo Conti Vieira

17/11/2015

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!