INVESTIMENTO /

Segunda-feira, 05 de Junho de 2017, 07h:00

A | A | A

Primavera do Leste deve receber moinho de trigo até 2019

Em contato por telefone com o diretor executivo do Grupo Hilda, Elias Féder Junior, ele explica que enviou uma carta de intenção ao secretário Ricardo Tomczyk, com detalhes do projeto e solicitando a concessão da área e alguns incentivos para que possam


Imagem de Capa
Pérsio Souza

Com uma produção de 1.080 toneladas de trigo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Primavera do Leste foi a cidade escolhida para instalação de um moinho de trigo que deve ser instalado até o final de 2019.

As iniciativas estão sendo tratadas com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT) e a empresa produtora de trigo, Grupo Hilda.

Em contato por telefone com o diretor executivo do Grupo Hilda, Elias Féder Junior, ele explica que enviou uma carta de intenção ao secretário Ricardo Tomczyk, com detalhes do projeto e solicitando a concessão da área e alguns incentivos para que possam dar encaminhamento ao processo.

“O principal para nós é a matéria prima, que é o trigo. Já fizemos uma análise em Primavera do Leste e é possível produzir um trigo de qualidade, mas precisamos incentivar os agricultores para que possamos ter a garantia que eles irão oferecer para nós este produto”, salienta o diretor executivo.

Junior ainda ressalta que há grandes possibilidades da empresa se instalar em Primavera. “Estamos pensando neste ano ajustar todos os detalhes junto ao secretário e agricultores, e iniciar o projeto definitivo em janeiro de 2018 e começar a produzir em 2019”, afirma.

O investimento será de R$ 20 milhões e produzirá até 100 toneladas de farinha por dia. A escolha de Primavera do Leste ocorreu por se tratar de um município com maior área irrigada do estado.

Para a produção de trigo, deverá ter o processo de licenciamento ambiental, porém, para este produto será fácil, uma vez que não há sobras de matéria-prima, tudo é aproveitado, inclusive o farelo que é usado para fabricação de ração animal.

 

GRUPO HILDA

 

O Grupo Dona Hilda, sediado em Mariópolis (PR), conta com um Centro de Distribuição em Mato Grosso, localizado em Várzea Grande. Com o crescimento dos negócios, nasceu a ideia de fazer uma nova planta, um novo diagrama com o objetivo de ampliar o número de clientes.

A princípio, a ideia não era de se instalar em Mato Grosso, mas no Sudoeste do Paraná ou no Paraguai, onde tinha uma proposta. Mas, trabalhando com o Centro de Distribuição em Mato Grosso, os rumos da iniciativa mudaram.

A empresa teve o apoio de Hortêncio Paro, que é coordenador da Câmara Técnica do Trigo no Estado e pesquisador da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer).

O moinho do Grupo Dona Hilda fabrica farinhas tipificadas para pão francês, macarrão, biscoito, pizza, bolo, entre outros.

 

CAPACIDADE ENERGÉTICA

 

Primavera do Leste tem capacidade para receber outras empresas no quesito de energia elétrica, pois conta com distritos industriais e grandes empresas de grãos.

Conforme dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apontam que em Mato Grosso estão em operação 34 PCHs e juntas são responsáveis pela produção de 337 megawatts de potência. Outras 13 pequenas centrais estão em construção e vão incorporar a curto e médio prazos mais 233 mW.

No setor energético, o Estado possui 101 empreendimentos em operação e um total de 1.918.305 de potência KW. Possui ainda 8 usinas hidrelétricas (UHE) e 42 usinas termelétricas (UTE).

 

O Brasil possui no total 1.633 empreendimentos em operação no setor energético, gerando 99.418.716 kW de potência. Está prevista para os próximos anos uma adição de 26.606.099 kW na capacidade de geração do País, proveniente dos 85 empreendimentos atualmente em construção e mais 517 outorgadas. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!