FISCALIZAÇÃO /

Sábado, 20 de Abril de 2019, 07h:00

A | A | A

Mesmo com período chuvoso, INPE registra cerca de 50 focos de incêndio em áreas de preservação

O monitoramento de incêndios florestais é realizado através de imagens de satélites


Imagem de Capa
Pérsio Souza

A partir deste mês os dias em Mato Grosso devem ser mais ensolarados, com baixa umidade do ar e noites mais frescas devido à pouca presença de nuvens, características da seca que começa a dar indícios. Apesar do período chuvoso que tivemos até o momento, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) registrou 47 focos de queimadas em Áreas de Preservação Ambiental (APP) em Primavera do Leste, de janeiro a abril deste ano. O monitoramento de incêndios florestais é realizado através de imagens de satélites que conseguem identificar frentes de fogo acima de 30 metros.

Ao compararmos estes dados com o mesmo período do ano passado, é possível observar que houve aumento em 13 focos de incêndio, sendo que em 2018 foram registradas 34 ocorrências.

Até o momento, o município que mais registrou focos de incêndio foi Paranatinga, com 642 queimadas em APPs. Os números de municípios circunvizinhos, como Campo Verde e Poxoréu, tiveram um índice menor que Primavera do Leste, sendo 17 e 24 ocorrências.

De acordo com dados do Governo do Estado, em abril ainda chove no Estado, mas a partir de maio as precipitações reduzem cerca de 70%, baixando ainda mais em junho. Essas características são normais para o período.

O site Climate-Data prevê que o mês de outubro será o mais seco no Estado, com precipitação de 3mm. Conforme os dados climatológicos, em maio deve ser registrado 84mm de chuva e a partir de junho já haverá uma queda para 36mm.

 

QUEIMADAS URBANAS E MULTA

Vale destacar que o INPE não tem atribuições para fiscalizar, controlar e combater o uso do fogo no país, e nem de punir os infratores. Dentro das atribuições o centro de pesquisa procura gerar o maior número possível de dados relacionados às queimadas na vegetação para que o governo e a sociedade se beneficiem das informações geradas.

No entanto, as autoridades competentes podem autuar às práticas de incêndios criminosos. Conforme a Lei Federal 9605/1998, conhecida como Lei do Meio Ambiente, queimar qualquer coisa gerando poluição que cause danos à saúde, pode levar à detenção e a pena varia de seis meses a quatro anos de reclusão, além de multa.

Uma forma de evitar as queimadas de galhos, folhas e demais rejeitos naturais é levar este material até um Ecoponto, que é disponibilizado pela Prefeitura e não gera nenhum custo aos moradores. Vale lembrar que este tipo de serviço não é uma obrigação do Poder Executivo, porém, oferecem este tipo de cobertura a todos os bairros de Primavera.

Outro problema encontrado é que muitas das lavouras trabalham sem o sistema de segurança no momento da colheita.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente também tem papel fundamental para coibir estas práticas criminosas, pois possui autonomia para autuar aqueles que estão em desacordo com a lei. Porém, para que ninguém seja prejudicado, primeiro o morador é notificado e orientado a não realizar a queimada urbana, mas se volta a cometer a mesma infração, aí sim ele é punido.

A penalidade é multa de 100 a 300 Unidades Padrão Fiscal (UPF), ou seja, de R$ 358 a R$ 1.074.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Audiência pública debaterá Reforma da Previdência amanhã (24)

Encontro foi solicitado pela vereadora Edna Mahnic

Prefeitura de Primavera do Leste apresenta avaliação de metas fiscais hoje (23)

Encontro ocorre às 18h, na Sala de Licitações

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.