INVESTIGAÇÃO /

Sábado, 12 de Agosto de 2017, 09h:23

A | A | A

Justiça investiga internauta de MT que acusou Moro de receber mala de dinheiro

Em investigação a polícia já descobriu que internauta mora na cidade de Cuiabá


Internet
Imagem de Capa
Da Redação

Um internauta mato-grossense vai responder na Justiça Federal por ofender a honra do juiz de Curitiba, Sérgio moro, responsável pela condução da Operação Lava Jato, sob a acusação dos crimes de calúnia e difamação. 

Conforme a ação, em uma matéria publicada em 15 de abril de 2015 com o título ‘Tesoureiro do PT é preso em casa na nova etapa da Operação Lava Jato’, no site G1, sobre a determinação de Moro para prender João Vaccari Neto, suspeito de receber propina na Petrobras, um internauta, que na ocasião assinou como José Arruda, publicou um comentário dizendo que o juiz Sérgio Moro recebia ‘malas de dinheiro’ em Curitiba. Em seguida o comentário foi apagado, mas gerou repercussão entre outros internautas, que ficaram revoltados com o comentário.

Com a permissão para a quebra de dados, a Polícia Federal identificou que Edesio da Silva Evangelista, morador de Cuiabá, é o titular tanto do e-mail quanto do telefone publicados no comentário do usuário ‘José Arruda’. Já a pesquisa pelo endereço de IP aponta que o computador utilizado para postar a mensagem ofensiva é de Pablo Vinícius de Andrade, de Campo Verde (137 km de Cuiabá).

O crime de calúnia pode gerar até dois anos de prisão e multa. Já a difamação acarreta em até um ano e multa.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!