PRODUÇÃO /

Terça-feira, 12 de Junho de 2018, 07h:00

A | A | A

Imea eleva previsão de safra de milho em Mato Grosso

O volume resulta em oferta de 25,99 milhões de toneladas desde o estoque inicial


Imagem de Capa
Revista Globo Rural

O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária elevou sua estimativa de produção de milho do Estado na safra 2017/2018 para 25,91 milhões de toneladas, ante 24,74 milhões de toneladas da projeção anterior, divulgada em dezembro do ano passado. Somado ao estoque inicial na temporada, de 90 mil toneladas, o volume resulta em oferta de 25,99 milhões de toneladas no período, 2,13% acima do projetado no último boletim.

A revisão foi publicada  e se justifica "por causa das condições climáticas mais favoráveis ao desenvolvimento das lavouras", conforme o Imea. O instituto fez a ressalva, porém, de que em razão do menor investimento em tecnologia e da perspectiva de uma área plantada menor que na safrinha de 2016/2017, a oferta mato-grossense de milho em 2017/18 será 14,71% inferior à da temporada passada.

A demanda pelo cereal do Estado projetada agora, de 25,89 milhões de toneladas, é 2,13% maior que a prevista em dezembro. Um dos motivos para o reajuste é a maior procura das usinas de etanol pelo produto do Estado, estimada pelo Imea em 5,23 milhões de toneladas na temporada.

O número previsto para as exportações estaduais, de 15,68 milhões de toneladas, continua menor que o da safra passada em 22,84%, mas supera as 15,58 milhões de toneladas estimadas pelo Imea em seu último levantamento. Além disso, o instituto projeta vendas para outros Estados do País de 4,98 milhões de toneladas, acima das 4,53 milhões de toneladas no ciclo 2016/17.

 

Safra 2016/2017

O Imea manteve sua projeção de oferta de milho de Mato Grosso da safra 2016/2017 em 30,47 milhões de toneladas, dada uma produção consolidada em 30,45 milhões de toneladas e estoque inicial de 20 mil toneladas. Mas elevou em 2,08% a estimativa de demanda, para 30,39 milhões de toneladas, em virtude da perspectiva de exportações de 20,32 milhões de toneladas “possibilitadas pela fluidez nas vendas durante os leilões públicos”.

O consumo interno em Mato Grosso também foi reajustado para 4,54 milhões de toneladas, por causa da maior demanda pelo cereal por usinas de etanol - no boletim de dezembro, a previsão era de 4,37 milhões de toneladas. Já a procura de compradores de outros Estados por milho mato-grossense foi revisada para 4,53 milhões de toneladas, contra 6,48 milhões de toneladas esperadas em dezembro.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Apec Primavera estará na Taça Mato Grosso de Futsal

Competição acontecerá na cidade de Alto Paraguai e vale vaga para a Taça Brasil

Moradora denuncia mau-cheiro de caçamba parada há cinco meses

Ao procurar a Prefeitura, ela foi informada que o Poder Público não podia fazer nada

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.