NOVA SALA /

Segunda-feira, 20 de Maio de 2019, 07h:44

A | A | A

Delegacia Municipal de Primavera do Leste inaugura sala especial para atender crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais

O projeto que teve iniciativa em Chapada dos Guimarães e é modelo em Mato Grosso


Carregando fotos
Pérsio Souza

A  Polícia Civil de Primavera do Leste, através da Delegacia Municipal, implantou o “Espaço Oitiva de Menor Dano”, que tem como objetivo oferecer trabalho de forma humanizada e com maior sensibilidade às crianças e adolescentes vítimas de violência e abuso sexual, de forma que o trauma vivenciado pelos menores não seja reafirmado durante o processo de investigação. Para isto acontecer, as autoridades contarão com apoio de uma psicóloga e assistente social durante os procedimentos. O novo espaço foi inaugurado nesse mês de maio, pois no dia 18 é lembrado como o “Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual”.

O projeto que teve iniciativa em Chapada dos Guimarães e é modelo em Mato Grosso, foi implantado neste município através do delegado Pablo Borges, com apoio do Ministério Público, poderes Judiciário, Executivo e Legislativo, conselhos de Segurança e da Mulher, Ordem dos Advogados do Brasil e universidades.

O delegado regional Rafael Fossari explica que o papel da Polícia Civil é recolher o maior número de provas para responsabilizar o culpado, porém, é necessário pensar na vítima de forma que ela não fique traumatizada. “A violência e abuso sexual contra menores é um crime que choca a sociedade num todo. Com essa sala, teremos uma rede estruturada com psicóloga e assistente social para que a Polícia possa fazer o trabalho de investigação criminal e responsabilize o culpado, de forma que seja preservada ao máximo possível o mental e psíquico das vítimas”.

Fossari relata que quando Pablo assumiu a delegacia, ele já tinha conhecimento deste trabalho e que a equipe foi até Chapada dos Guimarães para realizar alguns estudos, assim foi trazida a proposta a Primavera do Leste. “De imediato abraçamos a ideia e procuramos parcerias para colocar em prática. Todos acreditaram e inauguramos essa sala que oferecerá um trabalho com mais qualidade da Polícia Civil à população”, salienta.

Pablo Borges Rigo, que está à frente da Delegacia Municipal, pontua que, de uma forma geral, o atendimento criminal sempre foi voltado ao agressor, uma vez que o foco é provar a participação deste no delito. Diante disto, a vítima fica desassistida e com a implantação deste projeto, o delegado pretende mudar esta realidade. “A ideia dessa sala é olhar com sensibilidade para o trauma que a vítima de violência sexual sofreu, de forma que o processo não seja um elemento de reafirmação do trauma”, relata.

Com a implantação da sala, Rigo diz que durante a persecução penal a vítima será ouvida uma vez ou duas no máximo. “Antes ela precisava reviver o fato até cinco vezes, pois ela fazia a declaração à Polícia Civil, Ministério Público, Judiciário, enfim, o trauma era maior. A ideia é ter um olhar diferente”, reafirma. “Para nós, com muita satisfação, tivemos a oportunidade de abrir essa sala e contamos sempre com a sociedade para nos apoiar e incentivar nestas boas práticas”, ressalta.

Como já citado, para que o projeto possa dar certo, a Polícia Civil contará com um psicólogo, que irá auxiliar no formato de colher os elementos necessários à investigação e posteriormente, a vítima terá o acompanhamento de uma assistente social e Conselho Tutelar. 

PROMOTORA DE PRIMAVERA DO LESTE PARTICIPOU DE PROJETO IMPLANTADO EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

O  projeto implantado em Chapada dos Guimarães é modelo no estado de Mato Grosso. Na época, a sala foi instalada pelo delegado Bruno Lima Barcellos, que estava à frente da delegacia daquele município. A promotora de Justiça de Primavera do Leste, Nayara Roman Marino, atuava naquela Comarca e participou de todo o processo, assim como deu todo o suporte necessário para que fosse implementado nesta cidade.

Para Nayara, a importância de trazer e disponibilizar este espaço para as vítimas de violência sexual é para garantir que essas crianças e adolescentes sejam acolhidas por profissionais especializados. “É importante que tenhamos em mente que o abuso sexual é um crime extremamente doloroso pelo impacto que tem em relação à violação da sexualidade e também porque, na maioria esmagadora dos casos, os criminosos são pessoas com quem a vítima tem um vínculo de afetividade. Geralmente estes são membros da família ou pessoas próximas de onde ela convive. Por esses dois motivos é uma violência muito impactante, que se não for tratada, vai deixar marcas que serão carregadas para o resto da vida”, destaca a promotora.

Ela ainda destaca que a implantação deste projeto em Primavera do Leste é uma forma das autoridades demonstrarem a importância do trabalho em rede e que está é uma das formas de “estender a mão para vítima. Ficamos feliz e gratos por sabermos que vamos poder ter um olhar diferenciado para essas crianças e adolescentes”. 

Ao questionar se a promotora acredita que o número de denúncias irá aumentar devido a forma humanizada de atendimento, Nayara diz que sim, pois “quando falamos de violência doméstica e abusos, falamos de algo que acontece intradomiciliar, então há uma barreira do silêncio muito grande. Acredito que quanto melhor for nosso atendimento como agentes de segurança e rede de proteção, maior será o número de denúncias. Apesar dos nossos números serem altos, trabalhamos com uma cifra negra muito grande. Estendendo este atendimento e disponibilizando acolhimento para as vítimas, as denúncias vão aumentar e isso significa que vamos dispor de mais instrumentos para responsabilizar o agressor”, finaliza.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Queimadas urbanas são proibidas em qualquer época do ano

Prática pode trazer sérias consequências para o meio ambiente e à saúde

Sine oferece 29 vagas de emprego para Primavera do Leste

O órgão está localizado na Rua Blumenau, 52 - Primavera I.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.