MINHA CASA MINHA VIDA /

Quarta-feira, 31 de Maio de 2017, 18h:09

A | A | A

Ainda não há previsão para entregar casas do Guterres

A previsão, no início do ano, era para abril, porém, ainda não há posicionamentos positivos sobre as entregas


Imagem de Capa
Pérsio Souza

Mais uma vez voltamos a falar das casas não entregues dos Bairros Guterres. A previsão, no início do ano, era para abril, porém, entramos no mês de junho e não há nenhum posicionamento dos órgãos.

No início do mês de maio, publicamos uma reportagem, onde trouxemos a posição da construtora responsável pelas obras, a Égide, que informou que a solicitação de entrega das casas havia sido encaminhada à Caixa Econômica Federal, que deveria realizar as vistorias nas habitações, seguindo o prazo de sete dias úteis após a solicitação da empresa.

Em contato com a construtora, fomos informados que as vistorias já foram realizadas e a empresa está no momento de repasse das obras à Caixa, no qual é necessário apresentar a documentação e é feito alguns apontamentos nas obras. Caso necessário, a Égide faz os reparos pedidos pelo banco.

Na sessão da câmara desta segunda (29), a vereadora Carmen Betti em tribuna disse que a população está cobrando demais e que ainda não há nenhum posicionamento da Caixa. Nossa equipe entrou em contato com a vereadora e ela salienta que no mês de abril, eles estiveram em Cuiabá, mas não deram data definitiva, mas que estariam agilizando o processo.

“Houve um comentário na semana passada que será só entregue em agosto, pois a Caixa ainda está fazendo o levantamento das 500 famílias. Há alguns detalhes que devem ser definidos na obra. Há pessoas que estão desesperadas, dizem que serão despejadas, que não renovaram contrato pois acharam que já iriam poder mudar e muitos estão até com as coisas encaixotadas”, explica a vereadora.

A vereadora está em viagem, mas afirma que assim que chegar, consultará um advogado e irá para Cuiabá conversar com os responsáveis da Caixa Econômica Federal e analisar o que pode ser feito diante desta situação.

Ao O Diário, a prefeitura Municipal através do departamento de Habitação subordinado a secretaria de Assistência Social, informa que “não temos data prevista para entregas das 500 casas do Residencial Guterres. Destacamos que a data para entrega só deve ser informada após a finalização de todos os tramites exigidos pelo Programa Federal Minha Casa Minha Vida.  Para então sinalizar a data para sorteio de quadra e lote, executado por uma equipe da Caixa Econômica Federal, e em seguida realizar a confecção dos contratos também de responsabilidade da Caixa Econômica Federal para então sinalizar a data para entrega”, explica.

Ainda em nota, destacam que recentemente a construtora informou através de oficio que as obras se encontram concluídas, porém, Caixa Econômica Federal ainda não finalizou o processo de analises da documentação encaminhados pelo setor de Habitação municipal, o que impossibilita o processo de entrega. “Assim que todo processo for finalizado, a Caixa Econômica Federal deverá informar o Ministério das Cidades, que irá sinalizar a data para entrega”.

Nossa equipe tentou entrar em contato a Caixa, porém, não obteve resposta. No início de abril, eles informaram que os Residenciais Guterres I e II se encontram com 92,79% e 90,68% de obras concluídas respectivamente. “A CAIXA esclarece que a data de entrega dos empreendimentos são definidas apenas após a conclusão e legalização das obras, de forma a garantir condições de habitabilidade, conforme determina o Ministério das Cidades, gestor do programa”, disse por meio de nota, assim como a nota enviada no mês março.   

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Voce gostaria que a MT-130 até Paranatinga fosse privatizada?
Sim
Não
Tanto faz