MANIFESTO /

Segunda-feira, 20 de Maio de 2019, 07h:00

A | A | A

250 produtores rurais de Primavera participam de movimento Mato Grosso Forte

Ato reuniu mais de 1.500 pessoas


Imagem de Capa
Da Redação

Após atender o clamor de produtores rurais, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) parou a Capital do Estado, na semana passada com a presença de aproximadamente 1.500 produtores para chamar a atenção dos Poderes Executivo e Legislativo, e da sociedade em geral, sobre a necessidade do enxugamento da máquina pública, com cortes de gastos, aplicação correta dos recursos arrecadados dos cidadãos e para apresentar demandas específicas do setor de produção de alimentos de Mato Grosso. Entre os participantes estavam 250 produtores de Primavera do Leste.

O primaverense e vice-presidente da Aprosoja, Fernando Cadore, ressaltou que a participação de todos foi de suma importância. “A mobilização reuniu 1500 produtores em Cuiabá, isso a nível de representatividade, representa 3 milhões de hectares. O governo e a assembleia legislativa ouviu da boca de representantes dos 40 municípios produtores, que a tributação do milho seja revista urgentemente a ponto de colocar em risco a renda da cultura do milho já tão penalizada”, frisou Cadore.

Os produtores apresentaram aos representantes do poder público (assembleia e governo do estado uma carta de reivindicações aos poderes contendo itens que impactam não apenas o setor agrícola, mas a sociedade em geral. Entre os pontos reivindicados estão, por exemplo, o fim da cobrança do Fethab sobre o milho e a aplicação correta dos recursos oriundos do Fethab 1 e 2 da soja. “O documento demonstra a insatisfação coletiva em relação ao Fethab milho, a qual classe não foi ouvida, não foi ouvida, pois o milho não remunera o produtor. O dinheiro do Fethab milho, é o dinheiro que o produtor pagaria o funcionário dele, ficaria no comercio local, ficaria no município, muitas vezes é a diferença entre o lucro e prejuízo, esse é o recado que ficou na assembleia legislativa, ficou para o governo do estado”, ressaltou Cadore.

De acordo com vice-presidente da Aprosoja, afora a entidade aguarda uma resposta por parte do governo do estado, ele ressalta ainda que não está descartada a possibilidade de uma nova mobilização. “O governo ficou de reavaliar, de estudar a situação e a gente vai aguardar uma resposta, sob risco de uma nova mobilização com máquinas, uma coisa não tão mais pacifica”.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Confira sobre o funcionamento de órgãos públicos, agências bancárias e comércio durante o feriado

Setores de serviços essenciais funcionam normalmente

População pode ajudar a diminuir o número de moradores de rua

Uma opção é realizar doações ao albergue municipal. A unidade tem mais de 40 pessoas.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.