Homicídio /

Domingo, 16 de Outubro de 2016, 19h:12

A | A | A

Suspeito de terrorismo é espancando e morre

O corpo do homem será sevado para cidade de Vila Bella da santíssima trindade.


Imagem de Capa

O Homem acusado de terrorismo, levado preso pela PF em Julho, foi espancado por detentos na Cadeia pública de Várzea Grande e neste domingo teve a morte cerebral decretada. Ele havia sido preso na operação Hashtag.

No dia 16 de setembro, a Justiça Federal determinou que Valdir, que não foi denunciado na operação, fosse solto com o uso de tornozeleira. Porém, segundo a Corregedoria da Penitenciária Federal de Campo Grande, havia uma ordem de regressão de pena contra Valdir, determinada pela Justiça de Mato Grosso, por conta de outro crime que ele já havia cometido e pelo qual havia sido condenado. Valdir, então, foi transferido para a Cadeia Pública de Várzea Grande no dia 13 deste mês, onde sofreu a agressão.

Por volta das 12h [horário de Mato Grosso] de sexta-feira (14), o detento teria sido cercado e espancado por outros presos dentro da própria cela. Conforme a secretaria, a agressão foi contida pelos próprios agentes penitenciários.

Para Zaime, Valdir foi vítima de perseguição. “Ele nem foi denunciado na operação. Não tinha nenhuma prova contra ele. No hospital, após ser agredido, ele sorria quando falávamos com ele”, afirmou. Valdir nasceu em Tocantins, mas morava em Vila Bela da Santíssima Trindade com a família. Ele deixa esposa e dois filhos.   

 

Com informações do G1

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.