ECONOMIA /

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019, 07h:00

A | A | A

Sete novas indústrias devem se instalar em novo distrito industrial de Primavera

Estima-se uma geração de 500 empregos diretos


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Encontra-se em fase de desmembramento a área em que deve ser instalado o novo distrito industrial de Primavera do Leste. Localizado às margens da BR 070, saída para Cuiabá, logo após a delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O distrito inicialmente terá capacidade para a instalação de 10 indústrias de grande porte. Sete dessas vagas já estão preenchidas, porém, os segmentos que devem atuar não foram divulgados.

Com a instalação de mais um distrito industrial estima-se que cerca de 500 empregos nas mais diferentes áreas sejam gerados diretamente.

De acordo com a Prefeitura, os recursos para a aquisição do terreno são provenientes da verba adquirida pela Prefeitura com o leilão de terrenos próprios localizados no Jardim Riva. 

Pensando em atrair indústrias para cidade, no dia 21 de dezembro de 2018, foi publicada a Lei 1.779 que institui o Plano de Incentivo Industrial do Município.  O Plano apresenta alguns benefícios a indústrias que venham a se instalar, ou que venham a ampliar as instalações, desde que os investimentos sejam comprovadamente relevantes para a geração de divisas, geração de emprego e renda, e, acima de tudo, assegurem qualidade de vida à população, através da proteção e conservação ambiental.

 

BENEFÍCIOS SÃO OFERECIDOS ÀS INSTALAÇÕES NOVAS E ANTIGAS QUE PRETENDEM AMPLIAR SERVIÇOS

Os incentivos oferecidos são: A realização pelo Município de serviços de terraplanagem, na área necessária ao desenvolvimento da atividade, limitado à disponibilidade orçamentária e financeira do Município, o que somente será deferido após a respectiva aprovação do projeto de engenharia pelos órgãos competentes;  a realização de cursos de formação e especialização de mão de obra para as empresas;  divulgação das empresas e serviços em folhetos ou outros meios de divulgação disponíveis;  e a disponibilidade de compra de terrenos com desconto de 95% do valor de mercado atual do imóvel.

 Outros benefícios oferecidos referem-se ao pagamento de tributos como: Isenção total do Imposto Predial e Territorial Urbano nos dois primeiros anos de atividade e desconto no valor total do imposto até o quinto ano, nas seguintes proporções:  65% (sessenta e cinco por cento) no terceiro ano de atividade;  50% (cinquenta por cento) no quarto ano de atividade; 25% (vinte e cinco por cento) no quinto ano de atividade;  isenção da Taxa de Licença para a execução da obra;  postergação total do ISS, pelo prazo máximo de 04 (quatro) anos, para empresas que venham a se instalar no Município.

Para ter acesso aos incentivos os representantes das indústrias também devem seguir algumas regras estabelecidas na lei, entre elas estão: garantir no mínimo 20 empregos diretos, com crescimento no quadro funcional de 10% ao ano, durante o período de cinco anos devendo a empresa comprovar anualmente que 50% (cinquenta por cento) dos seus funcionários residam no Município. Outra exigência apresentada está no fato de a construção da indústria ser iniciada no prazo de 120 dias após aprovado o projeto.

Com a aprovação da lei e o interesse expresso por sete empresas é possível afirmar que Primavera do Leste está na rota certa. Dados divulgados em maio de 2018, ressaltam que em Primavera do Leste há 697 indústrias, segundo dados esses números correspondem a indústrias extrativistas, indústrias de transformação, indústria de eletricidade e gás, água esgoto atividades de gestão de resíduos e descontaminação, indústria de construção, indústrias de alimentação, indústrias de informação e comunicação, indústrias de atividades científicas e técnicas entre outras; juntas, essas industrias geraram no último ano 1806 vagas de trabalho.

Essas industrias já instaladas na cidade também podem fazer uso dos benefícios previstos na lei 1.779, porém, para ter o direito devem não ter se beneficiado da lei Lei nº 578, de 1999, e é exigido que ampliação dos serviços e atividades industriais seja de no mínimo 40%.

Essas empresas terão no ano seguinte a ampliação a isenção do IPTU incidente sobre esta área ampliada, e desempenhem atividade não poluente, e demonstrem acréscimo na geração de empregos de no mínimo, 20% (vinte por cento) em relação aos empregos até então ofertados.

Além disso a indústria passa a ter os mesmos outros benefícios previstos a indústrias novas

 

DADOS IMPORTANTES SOBRE O ESTADO

Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso, Fiemt, a indústria em Mato Grosso emprega 132.108 trabalhadores, o que corresponde a 17,1% da mão de obra empregada no estado. Possui produto Interno Bruto – PIB industrial (Valor Adicionado Bruto) de R$ 17,1 bilhões, equivalente a 17,5% do VAB total estadual.

O setor é responsável por arrecadar R$3,54 bilhões em ICMS – 39,1% da arrecadação estadual.

1 Comentário(s)
Muito bom. Mas deveriam publicar o valor da aquisição da área, e o valor estimado de cada lote. Para sabermos o quanto vai nos custar estes 95% de desconto.
enviado por: ANDERSON em 21/01/2019 às 09:11:12
0
 
0
responder

MAIS Primavera Do Leste

Entidades orientam empresários a pagarem Tacin

Rede de Proteção às mulheres pode ser criada em Primavera do Leste

Políticas públicas de enfrentamento a violência e direitos serão debatidas em audiência pública

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.