DIREITO /

Terça-feira, 18 de Setembro de 2018, 07h:00

A | A | A

Procon de Primavera do Leste registra mais de 1.500 reclamações

Serviços de telefonia são os que lideram o ranking de atendimentos seguido pelos Serviços Essenciais, como água e energia


Imagem de Capa
Pérsio Souza

O  Código de Defesa do Consumidor (CDC) completou na última semana 28 anos desde a aprovação, através da Lei Nº 8.078 de 11 de setembro. Foi através deste que se tornou possível o direito à informação clara e ostensiva, ressarcimento em dobro em casos de cobrança indevida, fim de valor mínimo para compras em cartões, entre outros. Em Primavera do Leste, somente neste ano, o Procon já registrou mais de 1.500 queixas e os serviços de telefonia são os lideres do Ranking de Reclamações do órgão.

Os dados apresentados pelo Procon de Primavera do Leste apontam que a operadora de telefonia Vivo é a primeira do Ranking de Reclamações com 363 queixas e em seguida vem a Oi, com 235.

Em terceiro lugar está a Universidade de Cuiabá (Unic) com 99 atendimentos. A quarta e a quinta posição são ocupados por serviços essenciais, como energia e água, a  Energisa têm 94 queixas e a Águas de Primavera 73 reclamações.

Os serviços privados e financeiros também aparecem no ranking, no entanto, com número de reclamações menores, mas em uma maior quantidade de empresas. As reclamações referentes a bancos, consórcios e administradoras ultrapassam a 180 queixas.

A coordenadora do Procon de Primavera do Leste, Aline Crema Fossari, explica que quando o consumidor procura o órgão para fazer uma reclamação, a queixa é registrada e três tipos de atendimentos podem ser realizado, sendo eles: Abertura Direta da Reclamação, Atendimento Preliminar ou Carta de Informações Preliminares (CIP).

Em 90% das reclamações das empresas, Aline diz que consegue resolver o problema através do Atendimento Preliminar, que na maioria das vezes dispensa a audiência e a resposta ao consumidor é mais rápida.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

CPI que investiga Águas de Primavera tem prazo prorrogado

Comissão deveria ter sido encerrada hoje (26). O novo prazo é de mais 90 dias

Alagamentos voltam a ser registrados; inclusive em pontos que já passaram por obras

Locais que nunca alagaram também foram prejudicados.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.