SAÚDE /

Segunda-feira, 21 de Maio de 2018, 07h:00

A | A | A

“Não há motivo para pânico”, diz médico

A declaração foi dada em relação suspeita de morte por H1N1 na cidade


Carregando fotos
Jaqueline Hatamoto

Com objetivo de esclarecer toda a população em relação a suspeita de um morte em Primavera do Leste suspeita de H1N1, o médico e proprietário do Hospital das Clínicas de Primavera do Leste, Iro Leite recebeu a imprensa na tarde de sexta-feira (18). Em seu pronunciamento o médico, deixou claro que não existe motivo para que a população de Primavera do Leste entre em pânico, o momento é apenas de alerta.

 “O que houve no caso noticiado, é que o paciente teve uma evolução muito próxima no seu quadro clínico, por isso existe a desconfiança de que seja um doença do tipo influenza mais grave. Exames realizados sugerem um quadro viral e não uma infecção. O fato de ter casos de influenza registrados nos municípios próximos e da cidade de Primavera do Leste, se encontrar em uma rota de ligação entre demais municípios nos faz pensar que possa ser a doença, mas apenas exames mais minuciosos poderão afirmar”, explicou o médico.

 Um outro fator relevante levantado pelo médico, está em relação as pessoas que tiveram contato com o paciente, essas precisam também ficar atentas, mas não é necessário fazer uso de nenhum tipo de medicamento especifico. “A medicação Tamiflu é indicada para as pessoas que tiveram um contato maior com o doente, não é aquele que conviveu na escola, pelo contrário, não há uma indicação para isso. Mas todos devem ficar atentos aos sintomas da doença”, destacou.

 

GRIPE X RESFRIADO

De acordo com o profissional, gripes e resfriados são as doenças mais comuns da atualidade, e a principal diferença entre as duas, está que a gripe vem com agravos a mais, como sintomas respiratórios. “Os vírus de gripe podem ser mais graves do que os que provocam resfriados. Lembrando que cada organismo responde de um jeito a uma infecção. Mas pegamos um padrão mediano”, explicou Leite.

Hoje no Brasil se encontram circulando dois tipos de vírus, o Influenza A e B e dentro desses vírus existem dois subtipos que são os mais graves H1N1 e o H3N2. “Eles podem evoluir para problemas pulmonares e consequentemente óbitos”, destacou Dr. Iro.

A forma de contagio da doença, é uma só, basta que gotículas infectadas pelo vírus, cheguem ao nariz de uma pessoa. “Por exemplo, se espirra na mão, e o vírus fica preso na mão por que é úmido e quente, e aí chega na mão do outro que esfrega o nariz”.  Por isso a forma de prevenção além das vacinas, é a criação de barreiras que impeçam o vírus de chegar. “São máscara, espirrar em um pano e não mãos, e sempre realizar a higiene das mãos e o uso constante de álcool em gel”, orientou o médico.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

CPI que investiga Águas de Primavera tem prazo prorrogado

Comissão deveria ter sido encerrada hoje (26). O novo prazo é de mais 90 dias

Alagamentos voltam a ser registrados; inclusive em pontos que já passaram por obras

Locais que nunca alagaram também foram prejudicados.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.