MEIO AMBIENTE /

Sexta-feira, 04 de Maio de 2018, 07h:00

A | A | A

Município coleta pneus sem utilização de borracharias com intuito de preservar o meio ambiente

No total são 41 empresas cadastradas junto ao Poder Executivo, e a coleta é feita através de um convênio


Imagem de Capa
Pérsio Souza

Os materiais provenientes das 41 borracharias cadastradas junto a Coordenadoria de Meio Ambiente de Primavera do Leste são recolhidos pela Prefeitura desde 2012, através do convênio firmado com a Reciclanip, para atender a resolução 416/09 do Conselho Nacional de Meio Ambiente - Conama, que regulamenta a coleta e destinação dos pneus inservíveis.

Este gerenciamento é uma Logística Reversa, que nada mais é que um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento.

A Logística Reversa somente ocorre com materiais provenientes de borracharias, no caso pneus de caminhões, carro de passeio, caminhonete, motos e bicicletas.

De acordo com o coordenador de Meio Ambiente, Leandro Rossetto Nogueira, a Logística Reversa funciona da seguinte forma: “os consumidores deixam o pneu utilizado nas borracharias ou empresas do setor durante a troca e estas são encaminhadas para o eco ponto fornecido pela Prefeitura, localizado em um barracão no aterro sanitário. A Reciclanip fornece o transporte e a destinação dos pneus. O carregamento fica por conta dos funcionários fornecidos pelo município”, explica.

Os pneus que são recolhidos podem ser reaproveitados de diversas formas, entre elas no co-processamento devido ao alto poder calorífico, os pneus inservíveis são largamente utilizados como combustível alternativo em fornos de cimenteiras, em substituição ao coque de petróleo. Os pneus não-radiais são cortados em lâminas que servem para a fabricação de percintas (indústrias moveleiras), solas de calçados, dutos de águas pluviais etc.

Leandro salienta que a borracha retirada dos pneus inservíveis também é matéria prima de diversos artefatos, entre os quais tapetes para automóveis, pisos industriais e pisos para quadras poliesportivas. “Outro uso seria o asfalto-borracha no qual a vida útil é maior, além de gerar um nível de ruído menor e oferecer maior segurança aos usuários das rodovias”, pontua.

Outra maneira que o município encontrou para reutilizar estes pneus é fazê-los como parte da decoração, assim como é possível observar na Avenida Campo Grande, em que são utilizados como vasos para as plantas. Uma maneira sustentável e ecológica.

 

DESCARTE

Todo este descarte e reutilização devem ser feito de maneira correta, portanto, o coordenador afirma que “o descarte incorreto do pneu no meio ambiente é um grande problema ambiental e de saúde pública, especialmente por conta do elevado tempo de decomposição que é estimado em 600 anos. Quando estão expostos à luz solar e às chuvas, sem os devidos cuidados, os pneus começam a se desfazer tanto em líquidos como em gases, contaminando ecossistemas inteiros e a atmosfera”, diz.

Ele também explica que os pneus oferecem grande risco de incêndio, pois queimam com facilidade, produzindo fumaça altamente poluidora pela diversidade de compostos que são liberados na combustão, podendo ainda causar contaminação da água, pois “ao serem queimados os pneus liberam um material oleoso, derivado de petróleo, que carreado para os corpos d’água superficiais ou para os aquíferos subterrâneos, podem contaminá-la, tornando-a imprópria para o consumo”, destaca.

Os pneus descartados de forma incorreta também tornam-se ideais como criadouro de insetos, diversos vetores de transmissão de doenças, entre elas estão a dengue, zika, chicungunha, malária e febre amarela.

“Um simples pneu descartado de forma inadequada pode permanecer no meio ambiente por séculos causando poluição e trazendo consequências graves para a saúde publica. Desta forma é muito importante todos nós fazermos nossa parte desde o consumidor final de deixar em locais que participam da logística reversa, do empreendedor e armazenar em área coberta”, finaliza Leandro.

O município de Primavera do Leste possui a Logística Reversa de pneus inservíveis, desta forma o Poder Público pede que todos colaborem para que os pneus não sejam descartados de forma inadequada.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Ex-Detran comprova origem e TJ manda devolver R$ 199 mil em MT

Magistrado ainda determinou devolução de computador e telefone celular

Comerciantes questionam diferenças em tarifas de água entre comércios e residências

O valor cobrado dos estabelecimentos comerciais é R$ 11,30 a mais

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.