SAÚDE /

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018, 16h:41

A | A | A

Falta de pediatras em regime de plantão preocupa primaverenses

A justificativa dada é que faltam especialistas da área na cidade


Imagem de Capa
Pérsio Souza

Não é apenas na saúde pública que a população tem difícil acesso para conseguir atendimento, realizar exames ou cirurgias. Nos hospitais particulares de Primavera do Leste também há problemas, que está ligado a falta de pediatras no município.

A falta de pediatras em Primavera do Leste é uma realidade afirmada pela direção de alguns hospitais particulares, no qual que nossa equipe de reportagem entrou em contato. Para eles, devido ao baixo número de profissionais no município, manter estes especialistas no plantão, chega a ser desumano, devido a carga horária diária que possuem.

O Diário tomou conhecimento da falta de profissionais, após o pai de uma criança, entrar em contato com nossa equipe de reportagem, para relatar que precisou de atendimento médico, no período da noite, em Primavera do Leste e buscou três hospitais particulares, mas não haviam pediatras disponíveis.

O pai da criança, que pediu para não ser identificado, relata que o filho passou mal na noite da segunda-feira (13), e ao procurar os hospitais particulares, não conseguiu atendimento com pediatra, havia apenas o clínico-geral.

Ele relata que precisou ir nos três hospitais, mas mesmo assim não conseguiu o atendimento especializado ao filho e teve que esperar até às 7h, da terça-feira (14), para conseguir consultar a criança com um pediatra, e após a consulta a criança precisou ser internada.

“Antes tínhamos pediatras de plantão em Primavera do Leste, mas parou. Isto é um descaso com a população. Se uma criança morrer por falta de atendimento? Meu filho já foi atendido por clínico-geral plantonistas, mas eles não sabem solucionar o problema da criança”, desabafa o pai, que ainda compartilha o medo “de um dia meu filho passar mal como essa noite e vim a óbito por falta de médico especialista”, conta.

Nossa equipe de reportagem tomou conhecimento de outro caso que ocorreu recentemente, no qual onde a mãe da criança precisou ir em dois hospitais particulares, no período noturno, para conseguir atendimento para o filho de um ano e cinco meses, que estava com febre.

A criança não foi atendida por um especialista, pois não havia no hospital particular. O médico plantonista, clínico-geral, foi quem atendeu o bebê, que precisou ficar de observação.

 

NA SAÚDE PÚBLICA

 Procuramos o Poder Público para saber como funciona os atendimentos pediátricos no município, na saúde pública. A Prefeitura informou que para a criança passar por um especialista, ela recebe um encaminhamento fornecido pelo clínico-geral da unidade de Estratégia Saúde da Família (ESF).

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) não possui pediatras de plantão, mas diariamente dois especialistas são responsáveis por fazer visitas na unidade para acompanhar o quadro clínico das crianças consultadas.

O clínico-geral pode solicitar orientação ao outro profissional, ou em caso de emergência, acionar o pediatra. Assim como nas unidades particulares.

conselho federal de medicina

De acordo com a resolução nº 2.077/14, do Conselho Federal de Medicina, que dispõe da normatização do funcionamento dos Serviços Hospitalares de Urgência e Emergência, bem como do dimensionamento da equipe médica e do sistema de trabalho, entende-se por Serviços Hospitalares de Urgência e Emergência “os denominados prontos-socorros hospitalares, pronto-atendimentos hospitalares, emergências hospitalares, emergências de especialidades ou quaisquer outras denominações, excetuando-se os Serviços de Atenção às Urgências não Hospitalares, como as UPAs e congêneres”, conforme consta no Art. 1º, parágrafo único.

Já a Resolução CFM nº 1.451/95 dispõe sobre a estrutura para prestar atendimento a situações de urgência-emergência. O Artigo 2º diz que a equipe médica deverá, em regime de plantão, ser constituída, no mínimo, por profissionais das áreas de: Anestesiologia; Clínica Médica; Pediatria; Cirurgia Geral; Ortopedia.

Ou seja, ao seguir a resolução do Conselho Federal de Medicina, as unidades particulares de Primavera do Leste deveriam ter um pediatra em regime de plantão, já que o Hospital das Clínicas Primavera, Hospital e Maternidade São Lucas e o Centro Médico das Nações oferecem serviços de urgência e emergência, conforme consta no próprio site das instituições.

Em contato com o Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT), fomos informados através de nota encaminhada via Assessoria de Imprensa, que o Estado possui 413 médicos pediatras ativos.

Questionado sobre a obrigatoriedade de pediatra em regime de plantão, fomos informados que se for uma unidade que oferece atendimento geral, não há exigência, principalmente se não houver profissionais o suficiente no município. Desta forma, o clínico-geral pode atuar.

 

OUTRO LADO

Nossa equipe de reportagem tentou entrar em contato por telefone com os três hospitais particulares, porém, apenas um atendeu e conversou com nossa equipe de reportagem, que foi a direção do Centro Médico das Nações.

A direção citou a falta de profissionais da área no município e explicou que os atendimentos pediátricos funcionam no consultório médico. Já os plantões são feitos pelo clínico-geral. O especialista fica em aviso e é acionado em casos de emergência. 

NÃO HÁ AÇÕES NO MINISTÉRIO PÚBLICO

O Diário procurou o Ministério Público para tomar conhecimento se há alguma ação em andamento  sobre a falta de plantonistas pediatras em hospitais particulares em Primavera, mas foi afirmada que até o momento, o Ministério Público Estadual não recebeu nenhuma reclamação neste sentido.

Diferente de Dourados, em Mato Grosso do Sul, que passa pelo mesmo problema com a falta de médicos pediatras nas unidades particulares e devido a isto, em fevereiro deste ano, o Ministério Público Estadual notificou os hospitais, já que as escalas de plantões nem ao menos eram definidas.

Os hospitais tiveram um prazo de 10 dias para apresentar ao órgão, uma justificativa pela falta de especialistas. Uma das unidades revelou que enfrenta o problema com a falta de profissionais desde 2014, e que o plantão é feito por clínico-geral.

Além das unidades, cerca de cinco convênios que atendem os hospitais particulares também foram notificados.

NOTA ENCAMINHADA PELO CONSELHO DE MEDICINA:

“Se a unidade hospitalar for exclusivamente voltada ao atendimento pediátrico, obrigatoriamente deverá ter um profissional especialista desta área de plantão.

Mas, se for uma unidade que oferece atendimento geral, não há essa obrigatoriedade, principalmente se o município não possuir o número de profissionais suficiente para esses atendimentos específicos. Neste caso, o clinico geral poderá atender normalmente, por ser o médico plantonista”.

 

NOTA ENCAMINHA PELA PREFEITURA

 

A Prefeitura de Primavera do Leste informa que o atendimento pediátrico público na cidade funciona por meio de encaminhamento. Os pacientes, primeiramente, devem procurar uma unidade de Estratégia Saúde da Família (ESF). Caso necessário, o clínico geral o encaminhará para o atendimento com o pediatra.

As consultas com esses especialistas acontecem no Centro de Especialidades Médicas Osvaldo Cruz (Cemoc), onde os pediatras e demais especialistas são centralizados.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) não possui pediatras de plantão, porém, diariamente dois pediatras são responsáveis por fazer visitas na unidade para acompanhar o quadro clínico das crianças consultadas.

Caso sinta necessidade, o clínico geral da UPA pode pedir orientações aos pediatras do município e, também, solicitar a presença do especialista em casos mais urgentes, que sempre realizam os atendimentos com a máxima prestatividade.

 

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Estelionatários aplicam golpe em primaverenses e hackeiam whatsapp

Está nova modalidade de crime já foi aplicada em Primavera do Leste e há pessoas que perderam até R$ 3 mil.

Local para lazer de jovens volta a ser questionado por morador

Jovens estariam utilizando via de acesso a cemitério Caminho da Paz para realizar festas e também competição de rachas

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.