FURTO QUALIFICADO /

Terça-feira, 02 de Outubro de 2018, 17h:33

A | A | A

Dono de algodoeira em Primavera é preso acusado de furtar energia

Representante da algodoeira diz que Energisa cometeu um erro


Carregando fotos
Jaqueline Hatamoto/ com informações da Assessoria

Uma Operação conjunta realizada pela Energisa Mato Grosso, Politec e Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, realizada nesta quarta-feira (02), resultou na autuação e prisão do proprietário da Star Cotton Algodoeira e Armazens Gerais Ldta em Primavera do Leste por furto qualificado de energia elétrica.  De acordo com a Energisa a empresa estava com a rede elétrica ligada diretamente na rede de distribuição e furtando aproximadamente 720 MWh de energia, total suficiente para abastecer uma cidade no porte de São Pedro da Cipa por dois meses. O advogado da empresa diz que companhia de energia elétrica cometeu um erro, e agiu de forma equivocada, e que não havia encaminhado as faturas, nem mesmo quando foi solicitado pela empresa.

 O gerente também foi conduzido pela Polícia Civil para esclarecimentos. Pelos cálculos da Energisa, o total furtado representa uma fatura em torno de R$ 430 mil, sendo que R$ 117 mil seria de arrecadação de ICMS ao Estado. Além da responder criminalmente, o responsável terá que pagar todo o consumo desviado desde a data em que fez a ligação direta.

 Sidney Tavares, gerente de Combate à Perdas da Energisa Mato Grosso, conta que a distribuidora já estava monitorando a algodoeira por meio de um trabalho prévio de inteligência. “No local, confirmamos que a unidade consumidora da algodoeira estava desligada no sistema da Energisa desde novembro de 2017, porém, estava consumindo energia normalmente, sem que fosse registrado ou faturado corretamente”, relata Sidney.

 O delegado Regional de Primavera do Leste, Rafael Fossari, pontua que o furto de energia é crime e que dependendo do caso, ainda pode ser considerado qualificado, que é inafiançável. “É importante que as pessoas tenha clareza de que esse tipo furto não ficará impune. "A Polícia Civil, em parceria com a Energisa e Politec tem feito um trabalho rigoroso para combater estes crimes”.

O nome dos presos não foi divulgado pela polícia.

OUTRO LADO - POSICIONAMENTO DA EMPRESA

O advogado da algodeira Star Cotton Industria e Comércio de Algodão, que teve o dono detido acusado de furto de energia elétrica, entrou em contato com a Redação do Jornal O Diário, para dizer que a acusação sobre a empresa não procede e tudo trata-se de um erro por parte da Energisa. E que a empresa já comunicou que fará a religação da energia.

De acordo com o representante da empresa, a algodoeira não tem acesso a rede de alta tensão, o processo de utilização da energia foi liberado mediante vistoria técnica, e nunca a empresa mandou a fatura de energia, mesmo tendo sido solicitada pela algodoeira. o advogado ainda ressaltou que a algodoeira nunca se negou a pagar as faturas e realizará o pagamento assim que a Energisa enviar a fatura.

 

“ Eles simplesmente não tinham tramitado internamente nossa documentação, e liberaram a energia mediante vistoria técnica e não mandaram fatura de energia, mesmo nós  tendo por diversas vezes pedido a eles e alerta.  Não havia ligação indireta, a ligação foi feita e vistoriada por eles , não temos acesso à rede de alta tensão , só os mesmos, e não deixamos e não deixaremos de pagar a energia assim que faturarem e mandarem  a conta. Erro totalmente deles, reconhecido pelo coordenador de relacionamento da Energisa”, frisou o advogado.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Veículos da Prefeitura de Primavera são flagrados prestando serviço em Paranatinga

Os dois automóveis são emprestados à cooperativa de reciclagem

Dono de algodoeira em Primavera é preso acusado de furtar energia

Representante da algodoeira diz que Energisa cometeu um erro

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.