igesportes /

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018, 19h:18

A | A | A

Galaxy J5 Pro tem ótimo processador, mas peca por tela com baixa qualidade

Smartphone da Samsung não apresenta dificuldades para rodar aplicativos e jogos mais pesados; visor sem resolução Full HD é um de seus pontos fracos


Imagem de Capa
Galaxy J5 Pro tem tela de Super AMOLED de 5,2 polegadas com resolução HD (720p)
Victor Hugo Silva/Brasil Econômico
Galaxy J5 Pro tem tela de Super AMOLED de 5,2 polegadas com resolução HD (720p)

A enorme variedade de celulares da Samsung faz muitos usuários se confundirem durante a pesquisa para comprar um novo aparelho. Em alguns casos, a proximidade com opções de outros níveis de preços atrapalha mais do que ajuda. É o caso do Galaxy J5 Pro, que integra a linha da fabricante de smartphones um pouco mais baratos com o Galaxy J5 Prime e Galaxy J5 Metal.

Leia também: Moto Z2 Force é celular poderoso, mas tem câmera que não surpreende

Dessa lista, o Galaxy J5 Pro é o mais novo – ele foi lançado em 2017. O smartphone tem preço sugerido de R$ 999 pela Samsung, mas pode ser encontrado por R$ 791 em algumas lojas. Seu principal destaque é a semelhança na capacidade de processamento em relação ao Galaxy J7 Pro, modelo de uma faixa de preço um pouco mais elevada.

Ao mesmo tempo, o celular peca em pontos essenciais para muitos usuários. A câmera . por exemplo, deixa a desejar e entrega fotos bem modestas na maioria das situações. Além disso, a tela com resolução HD (720p) deixa de exibir todos detalhes durante a reprodução de vídeos. O Brasil Econômico testou o smartphone da Samsung e lista abaixo seus prós e contras.

Processador tem com ótimo desempenho

A principal vantagem do Galaxy J5 Pro é contar com o mesmo processador disponível em um modelo cerca de R$ 500 mais caro. O aparelho possui chip Samsung Exynos 7870 com oito núcleos rodando a 1,6 GHz. A diferença está na memória RAM, que em vez de 3 GB, como disponível no modelo superior, é de apenas 2 GB. A mudança não impede o aparelho de funcionar adequadamente no dia a dia.

O celular consegue executar sem problemas as principais tarefas exigidas pela maior parte dos usuários, como acessar as internet e aplicativos que não exigem tanta memória. Quando o assunto são jogos com gráficos muito elaborados, por exemplo, o aparelho pode travar um pouco. A solução nesse caso é optar por qualidades um pouco mais baixas, que ajudam o celular e não prejudicam tanto a experiência de imagem.

Leia também: Câmera dupla do Moto G5S Plus não é perfeita, mas oferece bons resultados

Em relação ao espaço de armazenamento, o smartphone conta com 32 GB, que podem ser expandidos para até 256 GB com um cartão de memória microSD. Vale destacar que é possível aumentar a memória interna sem abrir mão dos dois chips, como é exigido em alguns modelos.

Câmera fica abaixo do esperado

A qualidade das fotos é uma das decepções do aparelho da Samsung. O modo automático do Galaxy J5 Pro oferece resultados bem aquém do esperado para um celular com 13 megapixels. Em muitos casos, detalhes da foto podem ser perdidos mesmo em ambientes com boas condições de iluminação e o foco pode não funcionar tão rápido como você espera.

Fazer boas fotos noturnas fica ainda mais difícil por conta do flash, que faz a captura demorar mais que o normal. A câmera frontal, por outro lado, consegue dar conta do recado e entrega imagens bem definidas com agilidades. Outro ponto positivo positivo é a grande opção de filtros e efeitos oferecidos no aplicativo da Samsung, algo comum nos aparelhos da empresa.

Tela sem Full HD?

Com visor Super AMOLED de 5,2 polegadas, o Galaxy J5 Pro se encaixa perfeitamente na mão e é indicado para quem prefere aparelhos compactos. O aparelho conta, ainda, com um ajuste automático de brilho de tela, o que melhora seu uso no dia a dia, especialmente quando você sair de um ambiente sem iluminação natural, como um escritório, e ir para um local aberto.

Leia também: Galaxy J7 Pro é smartphone intermediário que se garante na câmera e na bateria

As boas recomendações, no entanto, param por aí. Afinal, a resolução da tela do Galaxy J5 Pro é apenas HD (1.280 x 720 pixels) e não Full HD (1.920 x 1.080 pixels). A decisão faz com que a quantidade de pixels por polegada fique um pouco menor, em 282 ppi. Assim, a experiência em plataformas como Netflix e YouTube fica, inevitavelmente, menos interessante.

Design trabalhado

O aparelho tem um visual bastante refinado quando comparado a outros modelos de sua faixa de preço. Em vez do plástico convencional, a carcaça é fabricada em metal, indicando um foco da Samsung em melhorar a aparência do produto. A traseira conta, ainda, com detalhes e se diferencia bastante dos demais aparelhos da categoria Galaxy J5.

A tela, por sua vez, ocupa uma boa parte da área frontal e praticamente retira o espaço nas laterais. As áreas mais visíveis são as superior, voltada para a câmera frontal, e a inferior, para o leitor de impressão digital. O botão de liga/desliga fica no canto direito do aparelho próximo à saída de áudio, enquanto os botões de volume ficam do lado esquerdo.

Bateria que se garante

Com bateria de 3.000 mAh, o celular consegue permanecer ligado durante o dia todo com facilidade. Apesar de não contar com um número tão expressivo como modelos que se concentram nesse aspecto, o aparelho é perfeito para usuários com um perfil regular de uso, isto é, que precisam do aparelho para acessar a internet, mandar mensagens e assistir a um ou outro vídeo em serviços como o YouTube.

Android com poucas mudanças

Mais uma vez, a Samsung acerta ao realizar poucas modificações no sistema operacional. Com Android 7.0 Nougat, o smartphone mantém a interface organizada e com a maioria das funções disponíveis nos dispositivos do Google. O modelo conta com poucos aplicativos pré-instalados. Além do pacote de aplicativos do próprio Google, o aparelho sai de fábrica com as suítes da Samsung e Microsoft, totalizando cerca de dez apps.

Conclusão

Com o Galaxy J5 Pro, a Samsung fez a tentativa de oferecer algumas especificações de aparelhos mais caros em um celular um pouco mais em conta. Para isso, foi necessário abrir mão de alguns aspectos que podem fazer parte dos usuários se arrependerem depois da compra. É o caso da tela sem a resolução Full HD, por exemplo.

Se ele está cotado como seu possível novo celular, a principal dica é analisar se você consegue investir um pouco mais e adquirir o Galaxy J7 Pro, já analisado pelo Brasil Econômico . O modelo é um pouco mais caro, mas é uma escolha mais certeira e que, com certeza, não te dará dores de cabeça no futuro.

Ficha Técnica do Galaxy J5 Pro

Chipset e processador Samsung Exynos 7870 octa-core de 1,6 Ghz
Tela Super AMOLED HD de 5,2 polegadas (1.280 x 720 pixels, 282 ppi)
Câmera traseira 13 megapixels com flash LED e abertura f/1.7
Câmera frontal 13 megapixels e abertura de f/1.9
Armazenamento 32 GB com suporte para cartão micro SD de até 256 GB
Memória RAM 2 GB
Bateria 3.000 mAh
Sistema operacional Android 7.0 Nougat
Conexões 2G GSM/3G WCDMA/4G LTE FDD/4G LTE TDD
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac 2.4+5 GHz
NFC Sim
Impressão digital Sim
Bluetooth 4.1
Dual chip Sim
Fone de ouvido Sim
USB MicroUSB 2.0
TV digital Não
Rádio FM Sim
Peso 160 gramas
Dimensões 14,6 x 7,1 x 0,8 cm
Preço sugerido R$999


0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!