Politica MT /

Quarta-feira, 12 de Setembro de 2018, 18h:45

A | A | A

Filme e peça teatral criados por servidores da ALMT são reconhecidos nacionalmente

Foto: ANGELO VARELA / ALMT HAROLDO ASSUNÇÃO / Secretaria de Comunicação Produções de dois talentosos servidores...


Imagem de Capa
Foto: ANGELO VARELA / ALMT HAROLDO ASSUNÇÃO / Secretaria de Comunicação Produções de dois talentosos servidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) foram reconhecidas em eventos nacionais. “O candidato”, peça teatral do professor Joelson John Gomes da Silva – que assina sob o pseudônimo ‘Joelson Jogosi’ – foi selecionado para a mostra “Janelas de Dramaturgia”, realizada em Belo Horizonte (MG), sob o patrocínio do Centro Cultural Banco do Brasil. “Na peça, seguimos os passos de um homem que se lança num labirinto de entrevistas, testes, mais entrevistas, mais avaliações, almejando no final de tudo conseguir um emprego, seja ele qual for; o sistema prima por um profissional bem qualificado, mas acima de tudo, que seja leal, dedicado e totalmente comprometido com a instituição contratante”, resume o autor. Natural de Cajazeiras (PB), Joelson Jogosi está há anos radicado em Cuiabá. Graduado em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), na mesma academia cursou especialização em Literatura Ibero-Americana. É servidor concursado da Casa e leciona Língua Espanhola na Escola do Legislativo. EUNÓIA “Eunóia”, curta-metragem inspirado no livro homônimo do jornalista Eduardo Ferreira, foi exibido no Festival Cinecaos, em Cuiabá, além de várias outras seletivas cinematográficas, entre as quais: Festival Latino Americano, em São Paulo (SP);  Festival América do Sul, em Corumbá (MS); Festival de Cinema de Campo Grande (MS); Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá, Festival de Alta Floresta e Mostra Banco do Nordeste. A trama criada por Ferreira trata sobre o drama vivido por um dependente químico, suas angústias e traumas. “Escrevi essa novela há cerca de dez anos, em apenas dois meses de trabalho, num ritmo tão alucinante quanto múltiplas alucinações do personagem”, recorda Ferreira. Depois do sucesso do livro, que teve a tiragem impressa de mil exemplares completamente esgotada, além de outros seis mil baixados via internet (o texto está disponível no link (http://www.overmundo.com.br/banco/eunoia)), um desses milhares de leitores – o cineasta Joel Sagardia – procurou o autor a fim de transpor o drama para a tela. Além de adaptar o roteiro, Ferreira também faz a locução e divide a direção do curta com Sagardia. O personagem central é vivido pelo ator Caio Mattoso, em brilhante interpretação. A produção também pode ser conferida via web, no link www.youtube.com/watch?v=S07OKfmSNe0&t=140s. Natural de Guiratinga, Eduardo Ferreira é aquele personagem que se costuma chamar multimídia: músico, poeta, escritor, cineasta, radialista “e até filósofo nas horas vagas”. Além da extensa produção cultural, profissionalmente tem trabalhos em publicidade e marketing político. Foi um dos pioneiros na TV ALMT e, depois de algum tempo fora da Casa, retornou – atualmente, compõe a equipe que faz a Rádio Assembleia de Mato Grosso.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.