Nacional /

Domingo, 15 de Abril de 2018, 18h:38

A | A | A

Papa está “perturbado” com ataques na Síria

Reprodução/Twitter “Apesar das ferramentas disponíveis para a comunidade internacional, é difícil chegar a um acordo sobre uma ação comum...


Imagem de Capa
“Apesar das ferramentas disponíveis para a comunidade internacional, é difícil chegar a um acordo sobre uma ação comum em prol da paz na Síria ”, lamentou o papa
Reprodução/Twitter
“Apesar das ferramentas disponíveis para a comunidade internacional, é difícil chegar a um acordo sobre uma ação comum em prol da paz na Síria ”, lamentou o papa

Em um de seus tradicionais discursos aos fiéis na Praça de São Pedro, o papa Francisco abordou, neste domingo (15), a crise síria , demonstrando seu descontentamento com a opção escolhida pela França, Grã-Bretanha e Estados Unidos de atacar o país.

Leia também: Assad diz que ataque à Síria se baseia em "mentiras" e Putin alerta para "caos"

“Apesar das ferramentas disponíveis para a comunidade internacional, é difícil chegar a um acordo sobre uma ação comum em prol da paz na Síria ou em outras regiões do mundo”, disse o pontífice.

As informações são do jornal italiano La Repubblica , de acordo com o qual 30 mil pessoas estavam presentes no momento do discurso do papa.

Antes, o clérigo argentino já havia criticado a instabilidade na região e a incapacidade de se traçar um acordo. “Não há uma guerra boa ou ruim, e nada pode justificar esses instrumentos que exterminam pessoas e populações indefesas”, disse.

“Vamos orar para que os políticos responsáveis e os comandantes militares optem pelo outro caminho: o da negociação, o único que pode trazer a paz”, arrematou Francsico.

Guerra fria?

Nesta semana, o Conselho de Segurança da ONU se reuniu em quatro ocasiões justamente para discutir o caso da Síria, mas nenhum acordo foi feito. Nos debates, ficaram evidenciadas as divisões entre EUA e Rússia em relação à Síria, a ponto de o secretário-geral da organização, António Guterres, dizer que “a Guerra Fria voltou”.

Leia também: Veja o que disseram líderes mundiais sobre ataques de mísseis contra a Síria

Durante reunião de urgência do Conselho de Segurança, Guterres fez um apelo para que se evite que a situação na Síria fique “fora de controle” e que termine por piorar “o sofrimento do povo sírio”.

“Peço a todos os Estados-membros para que mostrem moderação nestas perigosas circunstâncias”, afirmou Guterres.

O secretário-geral pediu a todas as partes que respeitem a Carta das Nações Unidas e o direito internacional, em geral, e acrescentou que é responsabilidade do Conselho de Segurança manter a paz e a segurança.

Guterres pediu, como o papa Francisco , que se evitem “atos que possam gerar uma escalada” das tensões na Síria , onde há diversos países envolvidos em um conflito que começou em 2011 e já deixou centenas de milhares de mortos.

Leia também: Entenda o que acontece na Síria e por que Trump ordenou novo bombardeio no país

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.