Mulher /

Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 08h:14

A | A | A

Tem vergonha do "pum vaginal"? Saiba o que os homens pensam sobre ele

Se você tem uma vagina e faz sexo com pessoas que têm pênis, provavelmente já passou pela situação de estar transando e, de repente, ouvir um...


Imagem de Capa

Se você tem uma vagina e faz sexo com pessoas que têm pênis, provavelmente já passou pela situação de estar transando e, de repente, ouvir um som semelhante ao de um pum, mas que não vem de onde os gases costumam vir. O flatos vaginal, como é chamado, não tem nada a ver com os gases intestinais com os quais estamos acostumados , mas, apesar de não ter cheiro, muita gente se espanta quando passa por essa situação – especialmente as mulheres.

Apesar de o 'pum vaginal' deixar muitas mulheres envergonhadas, é algo normal que não tem a ver com os gases intestinais
Shutterstock
Apesar de o 'pum vaginal' deixar muitas mulheres envergonhadas, é algo normal que não tem a ver com os gases intestinais

O “ pum vaginal”, como costuma ser apelidado, acontece porque, apesar de o canal vaginal ser imaginado como um tubo, ele normalmente fica com as paredes “grudadinhas” como uma bexiga vazia. Conforme o pênis entra e sai durante o sexo, ele também “empurra” ar para dentro do canal, podendo ocasionar barulhos no momento da penetração ou conforme o canal “esvazia” depois dela. Porém, apesar de ser algo normal e puramente anatômico, há mulheres que se preocupam muito com o que o parceiro vai pensar do “sonzinho” e acabam perdendo o clima.

Recentemente, uma usuária do Reddit levantou a questão dos “gases vaginais” e quis saber o que os homens realmente acham do momento em que estão transando e se deparam com algo assim. Ninguém precisa ter vergonha de algo impossível de controlar, mas, se você teme esse tipo de situação, ver a opinião dos rapazes sobre isso pode ajudar a espantar as preocupações:

Leia também: Confira dicas de como perder a timidez para realizar fantasias sexuais

14 homens sobre o "pum vaginal"


“Nunca me incomodei. Foi até excitante para mim nas vezes em que isso aconteceu recentemente”.

“Eu não me importo nem um pouco. Às vezes nós rimos e às vezes nós ignoramos. Apenas decidimos superar o desconforto. Vai ficar tudo mais normal bem rapidamente. Lembre-se: não cheira mal e não há nada negativo sobre ele além da associação com o barulho. Deixe para lá”.

“Eu me sentiria totalmente babaca se deixasse alguém desconfortável por causa de um ‘ pum vaginal ’. É como dizer: ‘Hey, obrigada por me deixar penetrar seu corpo e causar esse problema, mas eu só queria dizer que eu acho algo que é totalmente normal bem nojento. Só para você saber’. Considere isso uma boa forma de tirar os caras ruins da sua vida. Se eu fosse uma mulher e um homem me deixasse desconfortável por causa disso, eu consideraria fortemente dar um fora nele”.

“Eu não ligo para isso. Não penso absolutamente nada sobre. Se acontece, é bom porque coisas boas estavam acontecendo, então não consigo ficar bravo, chateado ou com nojo”.

“Reações estranhas do corpo são parte da intimidade – e, às vezes, são bem engraçadas”.

“Se você está com um cara e isso o incomoda, ele provavelmente não vale seu tempo”.

“Nós é que colocamos o ar ali. Não é justo ficarmos chateados quando ele sai”.

“Isso [pum vaginal] definitivamente é um fetiche para muitos, muitos homens. Eu particularmente amo. Eu falei para ela [parceira] que amava e agora ela consegue soltar esse ar na posição do ‘cachorrinho’ se eu realmente quiser”.

“Para mim também não é um problema. Honestamente, qualquer cara que ache isso brochante ou que faça você se sentir minimamente desconfortável por isso é simplesmente imaturo na minha opinião. Além disso, qualquer cara que goste da posição do ‘cachorrinho’ (quase todos nós) aceita isso. Eu tenho 31 anos mas sinto que, se fosse mais novo, seria uma boa massagem no ego se ela ‘soltasse um pum vaginal’. Como uma validação de que o sexo foi bom”.

“Eu nunca pensei muito sobre isso, mas minha parceira sempre fica muito envergonhada. Eu acho meio engraçado que ela se preocupe comigo achando que é nojento, e eu digo que apenas não me importo”.

“A maior parte dos caras não se importa, a situação normalmente é ignorada ou passa despercebida a não ser que você chame atenção para isso. Eu sei que algumas das minhas parceiras ficam um pouco envergonhadas e eu apenas rio pensando no quão fofo é. Se não rolasse o ‘pum vaginal’, acho que ficaria ofendido”.

“Não ligo nem um pouco. Minha namorada já fez isso mais vezes do que consigo contar. Nós dois rimos um pouco quando rola e continuamos como se nada tivesse acontecido”.

Leia também: Perca a vergonha! Veja cinco coisas que você precisa saber sobre sex shops

“É ar. Faz um barulho engraçado, mas não sei como alguém poderia achar isso nojento”.

“Qualquer pessoa que quiser te dar prazer não vai ligar se você soltar um ‘ pum vaginal’. Na verdade, isso excita muitos deles”. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

21/05 - Na noite do último sábado, 19, os holofotes estavam voltados para o casal Rosi e Moacir Quaini que celebrou 30 anos de união com pomposa festa, no centro de eventos Primacredi. A romântica história de amor que teve inicio em 1988, na Catedral do Divino Espirito Santo, em Cruz Alta- RS, foi reafirmada, dessa fez com a presença dos frutos da união, os filhos Leonardo e Letícia Quaini. Há cerca de aproximadamente um ano juntamente com a cerimonialista Sibeli Salvatori os noivos começaram a organizar a noite que será eternizada para sempre. Profissionais de mão cheia foram convocados para a suntuosa comemoração. A décor Silvânia Costa traduziu toda a magnitude da celebração nos detalhes da imponente decoração em tons de branco, verde e champanhe. O buffet foi assinado pela requisitada Mirian Avila, e o repertório musical ficou por conta da banda Comunicasom que animou os convidados até altas horas da matina. Os filhos Letícia e Leonardo não conteram as lágrimas ao proferirem homenagem aos pais expressando todo amor, carinho e gratidão ao voltarem ao tempo e relembrar, como a união pautada no amor e cumplicidade vence os desafios do tempo. A bênção de renovação dos votos de amor e fidelidade foi ministrada pelo frei Constantino e testemunhada por em torno de 250 convidados que celebraram o momento ímpar com a família que esbanjou felicidade do começo ao fim da noite. As fotos oficiais foram registradas pelas criteriosas lentes do cuidadoso e atento fotógrafo Marcello Holanda. Nossa coluna hoje é exclusiva em homenagem a badalada Bodas de pérola e destaca momentos de emoção dos queridos Rosi e Moacir Quaini que distribuíram abraços e sorrisos durante toda a comemoração. Confiram!

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.