Mulher /

Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2019, 06h:52

A | A | A

Mãe de gêmeas exibe pele flácida e estrias e quer inspirar outras mulheres

A consultora de seguros Shina Pierce, de 29 anos, de Auckland, na Nova Zelândia, sofreu com a depressão pós-parto. Logo depois de dar à luz gêmeas,...


Imagem de Capa

A consultora de seguros Shina Pierce, de 29 anos, de Auckland, na Nova Zelândia, sofreu com a depressão pós-parto. Logo depois de dar à luz gêmeas, a mulher chorou durante as primeiras semanas de vida das filhas e sentiu como se não fosse conseguir lidar com a maternidade. Ela também teve problemas em aceitar o corpo pós-gravidez e ficou com a pele flácida.

Leia também: Mãe expõe estrias na barriga, vira modelo e incentiva outras mulheres 

Após dar à luz e emagrecer, Shina Pierce, de 29 anos, exibe, em suas redes sociais, imagens com a pele flácida e estrias
Reprodução/Instagram/shinafiercenz
Após dar à luz e emagrecer, Shina Pierce, de 29 anos, exibe, em suas redes sociais, imagens com a pele flácida e estrias

Nos três primeiros meses após a chegada das pequenas, ela lutava contra a doença para sair de casa. Porém, aos poucos, ela começou a se recuperar e, além disso, ter mais consciência sobre a pele flácida e as mudanças em seu corpo e rotina.

Ser mãe era um desejo e, quando ela e o marido souberam que eram gêmeas - Harper e Nicole -, ficaram chocados com a notícia. “Me lembro de dizer: 'Eu não posso fazer isso', não que eu não tenha amado meus bebês, mas eu simplesmente não conseguia lidar com a falta de sono. Eu me sentia incompetente e isso provavelmente explica o motivo de eu realmente não querer sair nos primeiros meses, mas consegui no final”, conta em entrevista ao Daily Mail .

A gravidez não foi um período fácil. No segundo mês de gestação, Shina passou por um sangramento e, preocupada com a saúde das filhas, parou de se exercitar. No hospital, ela passou por uma indução que levou quatro dias e conseguiu fazer parto normal. Apesar da grande perda de sangue durante o procedimento, ela deu boas-vindas à meninas em dezembro de 2016.

Depois do nascimento, a mulher pesava 94 kg. Assim como muitas mães, precisava se levantar durante à noite e se sentia cansava. “Não tinha energia quando me levantava a cada hora durante os primeiros meses. Ainda tinha uma rotura perineal e achava difícil me mexer ou sentar. Passei o primeiro mês me recuperando”, afirma.

Leia também: Depressão pós-parto: mãe enfrenta período fazendo exercícios

Quatro meses depois, Shina passou a se exercitar gradativamente ao fazer caminhadas com as filhas no carrinho e também ao praticar exercícios rápidos de 15 minutos em casa. Um ano depois, ela voltou para a academia , local que frequenta cinco dias por semana. 

A alimentação também foi modificada. Para o café da manhã, ela consome aveia e manteiga de amendoim. Na hora do lanche, as opções são maçã e banana. Para o almoço e jantar, as refeições são ricas em proteínas, carboidratos e baixo teor de gordura.  

“Comece olhando para a sua dieta assim como fiz. Faça um máximo de três pequenos ajustes e experimente por um mês e veja como você se sente. Se conseguir se adaptar a esse novo hábito, você pode adicionar outro ajuste lentamente”, ressalta.

Mulher com pele flácida quer servir de inspiração

Com as publicações em que mostra a pele flácida, Shina quer ajudar outras mulheres que tiverem filhos
Reprodução/Instagram/shinafiercenz
Com as publicações em que mostra a pele flácida, Shina quer ajudar outras mulheres que tiverem filhos

Hoje, aos 57 kg, Shina está orgulhosa de seu corpo pós-gravidez e está participando de competições de biquíni para exibir sua pele solta e estrias. O objetivo é inspirar outras mães a não se sentirem pressionadas a voltar à forma que tinham antes da gestação.

"Estou estou orgulhosa do meu corpo, mas há alguns momentos em que eu desejo que a pele flácida desapareça. Realmente não me importo muito com as estrias, é principalmente a pele solta", explica.

Leia também: Jovem exibe estrias e celulite para mostrar que "corpos perfeitos" não existem 

Por fim, a mulher com a pele flácida diz que o melhor que se pode fazer é ser uma pessoa positiva. “Eu só queria compartilhar isso. Então, se houver mães ou mulheres por aí que estão passando pela mesma coisa, saiba que é possível superar obstáculos”, aconselha.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.