Mulher /

Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 04h:09

A | A | A

Especial Mês das Mães: como estas mulheres conseguem tirar um tempo para si

Se você é mãe – principalmente se for mãe de primeira viagem –, com certeza já se pegou em alguns momentos imaginando que nunca mais vai...


Imagem de Capa

Se você é mãe – principalmente se for mãe de primeira viagem –, com certeza já se pegou em alguns momentos imaginando que nunca mais vai conseguir um tempo só para você mesma. Os filhos realmente tomam muito tempo das mães, mas fique tranquila. Há, sim, formas de encontrar um tempo para si que vão além da "fugidinha" para o banheiro apenas para respirar.

Leia também: Após petição, fotos de parto não serão mais retiradas do Facebook e Instagram

Mães Ana Paula Xongani, Patrícia Camargo, Patrícia Marinho, Lia Camargo e Xan Ravelli falam sobre maternidade ao Delas
Reprodução
Mães Ana Paula Xongani, Patrícia Camargo, Patrícia Marinho, Lia Camargo e Xan Ravelli falam sobre maternidade ao Delas

Na nossa terceira reportagem especial do mês das mães , Ana Paula Xongani, Patrícia Camargo, Patrícia Marinho, Lia Camargo e Xan Ravelli revelam o segredo para encontrar um tempo para si mesma sem deixar as crianças ou a maternidade de lado.

Ana Paula Xongani, mãe da Ayoluwa

Empresária Ana Paula deu início às suas folgas do trabalho como mãe quando parou de amamentar a filha, Ayoluwa
Arquivo pessoal
Empresária Ana Paula deu início às suas folgas do trabalho como mãe quando parou de amamentar a filha, Ayoluwa

Para a empresária Ana Paula Xongani, ter uma rede de apoio é essencial para conseguir um tempo para cuidar de si. No caso dela, a família, o parceiro, a mãe e o pai foram de extrema importância para ela criar um cronograma e programar "folguinhas" para ela mesma.

"Estabeleça dias para fazer alguma coisa ou não fazer nada. É um processo longo de abondonar culpa. Eu estabeli que de quarta-feira à noite eu posso sair ou não fazer nada de maternidade. No começo foi até um pouco pragmático, mas às vezes é preciso disso para naturalizar."

Ana Paula deu início às suas folgas do trabalho como mãe quando parou de amamentar a filha, Ayoluwa, e acredita que, hoje, consegue manter naturalmente os dias livres e, principalmente, a saúde mental.

Patrícia Camargo, mãe do Henrique, da Sofia e da Larissa

Ser sincera com os filhos foi essencial para Patrícia Camargo e o marido conseguirem um tempo para cuidar de si
Arquivo pessoal
Ser sincera com os filhos foi essencial para Patrícia Camargo e o marido conseguirem um tempo para cuidar de si


A jornalista Patrícia Camargo seguiu um método parecido com o de Ana Paula, realizando combinados na própria casa. A cada chegada de um dos filhos – Henrique, Sofia e Larissa –, ela e o marido decidiriam "se fechar" em casa, então os dois destinaram quase que por completo o tempo que tinham para as crianças.

"O fato de ter ficado muito imersa nos primeiros meses com os filhos foi cansativo, porque estava ali o tempo todo, não tinha tempo para mim, nem para nada. Nos primeiros dois meses, eu não existia como ser humano."

Por outro lado, depois da imersão, ela e o marido sabiam que tinham de viver as próprias vidas também. "Fizemos questão de ter um tempo para nós dois", conta a mãe. As sessões de cinema da meia noite foram de grande ajuda, já que, com três crianças em casa, ficaria complicado para a avó cuidar de todos acordados. Eles iam dormir, os pais saíam para o cinema. 

"Mas você tem de fazer o melhor para você. Se precisar dormir, dorme. Mas nesses momentos de 'folga', quando as crianças dormiam, eu ia fazer minha unha, arrumar meu cabelo, por exemplo."

Leia também: Garotinho faz xixi durante pedido de casamento da mãe, e vídeo viraliza

Mas a mudança no dia a dia de Patrícia não foi apenas no seu cronograma como mãe, mas também no guarda-roupa. Assim que ela conseguia, se livrava de todas as roupas de maternidade. "Mesmo sabendo que teria outra filha [após a primeira gestação], me livrei, não admitia ficar com essas roupas. E eu passei a fazer questão de ter momentos para mim."

A mãe afirma que é muito sincera com os filhos, agora que eles já estão mais crescidos e entendem. Ela explica que vai ler um livro, por exemplo, e que precisa de um tempo só para ela, que eles devem ficar brincando. Ou, então, que ela vai sair com as amigas e que eles vão ficar com o pai. "Não tem crise", garante Patrícia.

Porém, ela confessa que já teve dias dela precisar ir ao banheiro e realmente precisar trancar a porta, caso contrários os filhos iriam entrar. "Cada hora vem um para falar uma coisa diferente, então tem de trancar mesmo."

E da mesma forma que ela e o marido se preocuparam em separar tempos para os dois como indivíduos, separaram para os dois como casal também. Além dos passeios quando os filhos estavam dormindo, nunca deixaram nenhum dos três dormir na cama de casal.

"Deu trabalho? Deu. Uma vez por semana a gente faz um 'acampamento' de todo mundo junto na sala, mas o quarto do casal é meu e do meu marido, eles não dormem lá. Para nós, como casal, foi muito saudável, não temos aquelas surpresas. A gente explicou que é melhor eles chamarem do quarto. Eles chamam, a gente vai."

Ser sincera com os filhos não foi essencial apenas para Patrícia e o marido conseguirem um tempo para si, mas para que as próprias crianças entendessem que eles têm necessidades, mas os pais também.

Patrícia Marinho, mãe da Carol e Gabi

Patrícia Marinho sempre soube que não nasceu para ficar 24 horas olhando para crianças, mesmo querendo ser mãe
Arquivo pessoal
Patrícia Marinho sempre soube que não nasceu para ficar 24 horas olhando para crianças, mesmo querendo ser mãe


Já a publicitária e blogueira Patrícia Marinho sempre teve muita certeza do seu eu como indivíduo. " Eu sempre assumi o fato de que não nasci para ficar 24 horas por dia olhando para criança, e a maternidade nao mudou certas coisas. Eu não tenho prazer algum em tarefas do lar, por exemplo."

Primeiro de tudo, após a chega das filhas, Carol e Gabi, a mãe assumiu que precisava de ajuda e, principalmente, aceitar essa ajuda. Depois disso, foi preciso estruturar essa ajuda que receberia. Hoje, ela conta uma pessoa para ajudar nas tarefas de casa, e o marido também não deixa de fazer a parte dele.

"No final de semana, a gente também tem um combinado. A gente se dá uma ou duas horas para cada, como a do jogo de futebol para ele e uma horinha de sol para mim. Há uma troca e uma divisão certinha. É preciso dividir o papel com o companheiro ou formar uma rede de apoio com parentes e amigas".

As mães precisam entender ainda mais isso, segundo Patrícia, porque, caso contrário, podem acabar se prejudicando e, no futuro, culpar os próprios filhos.

Lia Camargo, mãe do Fernando

Lia divide os cuidados do filho, Fernando, com o marido, mas eles ainda não conseguiram separar momentos como casal
Arquivo pessoal
Lia divide os cuidados do filho, Fernando, com o marido, mas eles ainda não conseguiram separar momentos como casal

"Nossa, nunca passei tanto tempo no banheiro", brinca a blogueira Lia Camargo. Ela afirma que tem horas que as mães não querem nada demais, só ficar quietinhas no silêncio mesmo. Mas sozinha nem sempre é fácil conseguir isso. Mais uma vez, a ajuda de terceiros se mostra essencial no cuidado com os filhos.

"Como eu e meu marido dividimos os cuidados com o Fernando e trabalhamos juntos, a gente dá esse suporte um ao outro quando necessário. Agora, a gente tem que começar a sair mais só em casal. Os avós ajudam nessa, mas a gente ainda fica com um pouco de dó de deixar o baby", confessa a mãe, cujo o filho ainda tem apenas um ano.


Xan Ravelli, mãe da Jade e do Rael

Youtuber Xan Ravelli prefere não esconder dos filhos que está mal e que precisa de um tempo mais quieta em alguns dias
Arquivo pessoal
Youtuber Xan Ravelli prefere não esconder dos filhos que está mal e que precisa de um tempo mais quieta em alguns dias

A sinceridade também é o segredo da youtuber Xan Ravelli na criação dos filhos, Jade e Rael. “Acho que é muito importante a gente poder ‘jogar a real’ com eles, sabe? Então virar um dia, por exemplo, e falar ‘hoje, a mamãe não está legal, está meio triste, não é nada com vocês – importantíssimo enfatizar essa parte porque criança tem o péssimo hábito de se culpar por tudo –, vocês só dão alegria para a mamãe, mas ela está triste com outras coisas, do trabalho, então hoje eu vou ficar mais quietinha, não vou brincar tanto, tudo bem?’. E aí eu fico mais tranquila assim.”

Já para conseguir sair e dar umas “fugidinhas”, ter criado uma rotina de sono foi a melhor coisa para Xan. “Eles dormem a noite inteira sempre, o que nos deixa mais livre [ela e o marido] para poder dar uma saída e chamar alguém com mais tranquilidade para ficar aqui com eles, porque com eles dormindo todo mundo pode ficar aqui em casa, minha mãe e minha sogra, que já são mais velhinhas, por exemplo, porque é só ter a certeza de que vai ter alguém aqui, porque acordar eles não vão”, completa a influenciadora digital.

Especial Mês das Mães

Neste mês de maio, toda quarta-feira o Delas traz uma reportagem especial com as vivências das mães Ana Paula Xongani, Patrícia Camargo, Patrícia Marinho, Lia Camargo e Xan Ravelli com os filhos.

A primeira delas mostra o que mudou na vida de cada uma delas após terem se tornado mães . Para conferir, é só clicar aqui . Já na última semana, elas revelaram como "pagaram a língua" durante a criação dos filhos. Para ler e saber se você fez ou faz as mesmas coisas que elas, basta clicar aqui .

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

21/05 - Na noite do último sábado, 19, os holofotes estavam voltados para o casal Rosi e Moacir Quaini que celebrou 30 anos de união com pomposa festa, no centro de eventos Primacredi. A romântica história de amor que teve inicio em 1988, na Catedral do Divino Espirito Santo, em Cruz Alta- RS, foi reafirmada, dessa fez com a presença dos frutos da união, os filhos Leonardo e Letícia Quaini. Há cerca de aproximadamente um ano juntamente com a cerimonialista Sibeli Salvatori os noivos começaram a organizar a noite que será eternizada para sempre. Profissionais de mão cheia foram convocados para a suntuosa comemoração. A décor Silvânia Costa traduziu toda a magnitude da celebração nos detalhes da imponente decoração em tons de branco, verde e champanhe. O buffet foi assinado pela requisitada Mirian Avila, e o repertório musical ficou por conta da banda Comunicasom que animou os convidados até altas horas da matina. Os filhos Letícia e Leonardo não conteram as lágrimas ao proferirem homenagem aos pais expressando todo amor, carinho e gratidão ao voltarem ao tempo e relembrar, como a união pautada no amor e cumplicidade vence os desafios do tempo. A bênção de renovação dos votos de amor e fidelidade foi ministrada pelo frei Constantino e testemunhada por em torno de 250 convidados que celebraram o momento ímpar com a família que esbanjou felicidade do começo ao fim da noite. As fotos oficiais foram registradas pelas criteriosas lentes do cuidadoso e atento fotógrafo Marcello Holanda. Nossa coluna hoje é exclusiva em homenagem a badalada Bodas de pérola e destaca momentos de emoção dos queridos Rosi e Moacir Quaini que distribuíram abraços e sorrisos durante toda a comemoração. Confiram!

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.